Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

A ilha da eterna primavera

Não sabem onde fica? A CNN descobriu-a.
Mas eu sou rapariga simpática e gosto de divulgar aquilo que me faz feliz. Daí que essa "ilha da eterna primavera" é...
Exactamente. É onde me encontro. A minha Madeira.

(AQUI) podem ler o artigo todo.

3 comentários:

  1. Olha a minha terra! Quase consigo ver a minha casa!

    Bjs

    Sandra / Funchal

    ResponderEliminar
  2. Fantástica! Só espero é que a Madeira não ceda ao turismo excessivo, que acaba por destruir aquilo que quer mostrar. Cada vez vejo mais prédios, mais hotéis, mais betão no meio do verde... Acho que devíamos apostar mais no que os turistas vêm ver: a Natureza, e não em obras excessivas.

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...