Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Duas gibas é tipo "Areias, o camelo"*

A minha Baixinha, a busica de sete anos, vivaça como só ela, depois de ouvir a mana mais velha pedir uma pen ao avô, para um trabalho de pesquisa, e depois de terem visto várias de vários tamanhos e falado sobre os megas e os baites, diz-me.
-Avó, o avô vai emprestar à mana uma pen grande - e aqui faz com o polegar e indicador o tamanho da dita - mas é de duas "gibas".

* porque em madeirense "giba" é corcunda.

3 comentários:

  1. faz-me lembrar a minha filha Mariana, a mais nova - faz-nos rir todos os dias!
    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Todos os avós deviam ter direito a uma neta assim.
    Um Bj.
    D.

    ResponderEliminar
  3. Todos os avós deviam ter direito a uma neta assim.
    Um Bj.
    D.

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...