Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

terça-feira, 1 de março de 2016

Dez anos é muito tempo

Dizem os cientistas da Universidade do Porto que, "parar dez anos para que a sardinha seja reposta em stoque".
Ora bem, eu que até gosto de sardinhas, embora deteste o cheiro que prevalece durante dias no corpo, nos lençóis, na casa, acho que não aguento dez anos sem comer uma boa sardinhada.
Entendo que se pescarmos desenfreadamente como tem acontecido nem daqui a cinquenta anos se come uma bela pratada delas e, adeus são João e todas as festividades onde a sardinha é rainha. Mas dez anos é muito tempo.

2 comentários:

  1. Eu não gosto de sardinhas, por isso aguentava bem, mas para quem gosta ia ser difícil!

    ResponderEliminar
  2. Não sou grande fã de sardinha.
    Como, mas também não me afecta muito se não puder comer.
    Bjs

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...