Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".
Mostrar mensagens com a etiqueta Quando eu for grande. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Quando eu for grande. Mostrar todas as mensagens

sábado, 9 de janeiro de 2010

Desejo Profundo da Pulga

...Quando eu for grande como tu também vou pôr pastilhas na boca e fazer bolas. Dizia a Pulga extasiada com as bolas de gâmesse que eu fazia...

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Quando eu for grande...

Uma menina, mãe das Pulgas, com seis anos no 2º ano do 1º ciclo começava assim uma composição subordinado ao tema "Quando eu for grande".

"Quando eu for grande quero ser como a minha mãe que não fuma e bebe pouco."