Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".
Mostrar mensagens com a etiqueta adverbiando. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta adverbiando. Mostrar todas as mensagens

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Agora..

   ...Que as camisolas de gola alta, as botas de cano alto, as meias opacas estão a hibernar é altura de vermos as tatuagens.

É o tempo dos bicharocos saírem à rua. São golfinhos nas costas, gatos nos braços, borboletas na barriga, cobras nas nádegas, pássaros no umbigo, flores no pescoço e nas pernas dragões com línguas de fogo.
E deve haver mais em mais sítios, mas são recônditos...

Há dias ouvi falar sobre fazer uma tatuagem para disfarçar uma cicatriz, por exemplo de cesariana.

Será que disfarça?

E já que estou a falar de tattoos ....
...genial e genuíno. Com sobrancelhas e tudo, mas adorava ver a frente.
Será um auto-retrato?
Mais alguns exemplares.

E diz-se: "que a cara é o espelho da alma".

Que dizer destas caras? Perderam foi a cabeça...ao tatuarem a cara...

(Imagens retiradas da net)

sábado, 26 de junho de 2010

O que tem de fantástico a batata frita?

                       (Imagem retirada da net)
O que é que tem as batatas fritas para as crianças adorarem-nas? E até os adultos.
Eu só não como porque elas, as batatas, vão logo directas para o rabo, barriga, e não seguem o seu percurso normal, (estômago e depois ....fezes) pelo menos as que eu como. Essas diabas acumulam-se exactamente onde disse.
Mas hoje e porque as Pulgas estão na casa da avó...avançou um prato de batatas fritas, com ovos mexidos e para atenuar uma salada de alface com tomate-cacho, cebola (para perfumar a boca) e regado com vinagre balsâmico.
E agora? Perguntar-me-ão vocês que bem me conhecem! Agora estou aqui a rebentar pelas costuras.
 Agora... tenho um peso...mas não na consciência...na barriga!!! Irra, não devia ter comido tantas batatas!!!

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Antigamente

Antigamente depois da ceia íamos em debandada para o cais ver a sombra na água do mar. Reza a tradição que quem não vê a sua, não chega a outro são João.
E porque não fui ao cais peguei numa bacia deitei água lá dentro e pus-me a fazer sinagogas/modilhos/caretas/gestos e vi...vi...a minha sombra (eu fiz modilhos e sinagogas para ter a certeza de que era eu; é que podia ser o  diabo...credo em cruz)
Por isso duas coisas: (uma boa a outra assim-assim).
1ª-Tenho esperança de viver mais um ano. (Yeeeeeees.)
2ª- Isto quer dizer que...vão ter de me aturar, pelo menos mais um ano (óóóóóóóhhh)
Eu não disse que era assim-assim?

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Simplesmente...

...Deliciosas!! Alguém resiste a estas cerejas?

Eu não resisti. Elas olhavam para mim, eu olhava para elas. Piscavam-me o olho, atiravam beijinhos.

De boca aberta eu salivava! Saboreava.
Foi amor à primeira...vista e depois à dentada.

Agora estou sentada à espera da primeira cólica!
Quatro euros pelo cano abaixo!

Fotografia:tirada por mim quando ainda havia muitas

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Ontem...

AvoGi e uma amiga nas Queimadas
...E porque era o dia de Portugal, de Camões e das Comunidades andámos pelos caminhos de  Portugal.

Neste caso concreto pelas serras da Madeira.
Na foto eu e uma amiga, pelos caboucos da nossa ilha.
Santana-Queimadas-Caminho dos Tis (Floresta Laurissilva)

sábado, 5 de junho de 2010

Porque...

...Hoje é sábado, é  dia de enfrentar a balança.

Como é que um simples facto nos deixa de mau-humor?
Começa com um frio na barriga que desce até às pernas e as faz tremelicar.
Mas enchi o peito de ar. Quase a rebentar, fechei os olhos e subi. Expirei todo o ar, não vá pesar mais por isso!!! Dou um pequeno passo, mas é  como se subisse para o cadafalso.
Já em cima dela abro os olhos e...
"Não! Não é possível!!!! Não foi um cardápio elaborado e saturado de gordura. Não. Foi somente atum!! Mas como é possível? Ai o vinho!!! Esse sim, maldito, ouvi dizer que engorda, mata-me com aquele aroma, aquele sabor!!"
Com os olhos bem abertos vi os dígitos. Aumentou desde a semana passada. Mais dois acima.
Olhei para a causadora do meu mal-estar: a balança! Mas porque foi o mê senhor comprar uma? (A outra tinha voado janela fora, enferrujada.)
Ahhhh, já sei o que fazer.
Pego nela com todo o cuidado, (anda cá minha bicha!!!) ponho o dedo no regulador, (só pode ser isso, estava a marcar a mais) rodei para a esquerda, tiro os dois a mais que marcava, (coloco o ponteiro antes do zero, dois risquinhos...só).
Subo. Em cima dela, olho para o mostrador. Ah, pox tá claro, agora está certo. Mantive o peso da semana passada.
Olarilha!!!

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Hoje...

...Bem que me apetecia enterrar os pés na areia, mas big problem, na Madeira as praias são, digamos de... areia, mas encaroçada... aos "godilhões", pronto, foge-me a boca para a verdade, são de calhau, pedras grandes que ao andar não conseguimos manter a posição vertical.

Imaginem o que é saltar, correr, pular neste cascalho?
Ou simplesmente fazer uma caminhada à beira-mar? Que romântico! Aos tropeções! Descalços...



1ª fotografia: Os nossos pés. Dunas de Coralejo, Fuerteventura:  avô, avó e Pulga. 
2ª : O calhau da Praia Formosa

sábado, 22 de maio de 2010

Hoje...

...Não está sol, mas está quente e depois de ter passado toda a manhã na horta a tirar ervinhas da terra e a prepará-la para nova sementeira, só me apetece...estar assim...deitada ...na água... a boiar. A espairecer!

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Hoje...

...Estou cheia de amor!! Uma tarde sem que nós programássemos, aconteceu.
Estive no quintal com o mê senhor (aquele que me atura há sensivelmente 37 anos).
E foi só amor!! Amor agressivo que se colou-se a nós como se de cola se tratasse. A roupa teve de ser tirada (arrancada) tal era a quantidade de amor em nós. Tirámos uma peça de cada vez, aos poucos, lentamente.... O corpo arrepiado devido ao frio, mas nada nos fez parar.
Eu e ele, ele e eu. Só nós e tanto amor, ficámos com aquela sensação de fartura que há muito não nos acontecia. Era amor na pia, no lava-mãos, no chão da cozinha.
Já sem roupa reparámos que ainda havia amor. Muito. Tanto.

Para chegar a este ponto deixá-mo-lo crescer dia após dia, há muito tempo. Não é de agora. Cresceu tanto. Bem sei que o amor colhido diariamente ou semanalmente é melhor, mas nós deixámos o nosso crescer. E cresceu... muito...muito...
Lá vem o dia em que o apanhamos. Espalhado no nosso corpo é tirado e jogado com raiva.
Malvada planta que se impregna na roupa, nos sapatos, no corpo.
Amor sim, mas...-de-burro,...a...Bidens pilosa ou picão preto ou simplesmente Amor-de-Burro.
Planta daninha de folhas verdes brilhantes com bordas serrilhadas, flores pequenas amarelas e sementes pretas. É tão daninha (tão reles) que tem tantos nomes, (fora aqueles que eu lhe chamei...cada vez que tirava da minha roupa) e fiquei com amor-de-burro devido a ter estado na horta.
Seguem-se mais nomes pela qual é conhecida a dita planta:
amor-seco, carrapicho, carrapicho-agulha, carrapicho-cuambu, carrapicho-de-agulha, carrapicho-de-duas-pontas, carrapicho-picão, coambi, cuambri, cuambú, erva-de-picão, erva-picão, erva-pilão, fura-capa, furacapa, goambú, macela-do-campo, paconca, picão, picacho, picacho-negro, picão-do-campo, pico-pico, piolho-de-padre.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Ontem...

...Estive a ver no canal SIC Mulher um programa de culinária da Nigella Bites. O que me espantou foi o facto de, assim que conclui o prato, em vez de mostrar para os telespectadores, ela come, mas com uma vontade com se não comesse há muito tempo.

Geralmente em programa deste formato ao concluírem mostram o prato feito e enfeitado, viram para o ecran com um arranjo de flores, como se isso fosse importante.
Ela não. Assim que acaba de fazer, deita na taça e a primeira colherada é dela.
Ontem foi um bolo de chocolate... (belhac, digo belhac por que não aprecio esta coisa castanha que dá a volta às mulheres e homens, mas "prontes" lambuzem-se com ele e lembrem-se de mim ao darem a primeira dentada, e que lhes faça bom proveito)...e claro, cortou; comeu uma fatia e deixou o restante em cima da mesa. Daí a pouco já em pijama foi à cozinha comer mais uma fatia. Ora isto é interessante. Ela cozinha para ela e aprecia o que faz, com prazer.
Vejam aqui quem ela é.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Agora...

...Não é preciso deixar de comer para emagrecer. Basta usar a cinta (adelgaçante, como dizem os espanhóis) e venham daí os enchidos, as chouriças, as alheiras vai tudo pelo cano (goela) abaixo.
Depois é só vestir a cinta e puxar bem para cima não vá o diabo enrolá-la e formar um pneu na barriga.

Adeus dietas, adeus fechar olhos à comida boa, adeus abanar a cabeça de um lado para o outro em frente àqueles petiscos bons. Venham os "fastefudes", as comida de plástico ou em plásticos.
Quinze (15) centímetros que a cinta reduz? Imaginam o que são 15 cm?

Já encomendei duas. Assim, quando uma estiver a lavar tenho a outra de recurso e não deixo de usar. Até na praia vou usá-la, qual fato de banho dos anos trinta sempre na moda.
Não há desculpas para aquele pneu que teima em sair das camisolas.
Aqui está ela: a cinta.

Hoje...

...Por favor não falem comigo, não olhem para mim, não me digam nada!!!!
Portanto só podem: escrever de boca fechada e de olhos fechados.
É que eu tou ursa, ursa não, pior que ursa, biursa. Tive insónia. Eram 4 da manhã e ainda não tinha colado as pestanas.
Apetecia-me levantar ir ao escritório (sim, por quê esse ar de espanto? Também tenho um escritório, eu tenho tudo, até dívidas) agarrar num tubo de cola UHU (publicidade de borla), mas de batom que a outra deita "fiapos" e colar os olhos, mas depois lembrei-me que com eles fechados não poderia ler os vossos comentários e os vossos blogues (quem é amiga, quem?).
Não dormi nada e para cúmulo aquilo dali de baixo (o ressono) até ajudou, uma suave melodia...!!
(Ainda bem que o mê senhor não lê o que escrevo. Ou lê? Agora fiquei sem saber...)

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Hoje...

...Assim que acordei coloquei a roupa que estava na máquina de lavar no estendal a secar.
A secar?
Não. A molhar!
É que chove a potes.
Senhor São Pedro, será que me podes mandar uma mensagem a dizer, e basta só isso: "Avogi, vai chover". Podias? Poder podias, mas não fazes, seu atentareu!

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Quando...

.....É que vamos voltar a ouvir a frase: "Gordura é formosura"?

Aos bebés ouvimos muitas vezes as pessoas dizerem: tá gordinho, tá lindo!
Quer dizer, um bebé é lindo quando gordinho e uma mulher gorda não é linda?
Imaginemos que esse bebé (do sexo feminino) cresceu sempre gordinho, tornou-se adulto e não perdeu as formas curvas e rechonchudas.
(Pergunta) Deixa de ser lindo por ser adulto?
Não. Deixa de ser lindo por ser gordo. (Resposta).

É que... coloca-se gordura nas nádegas, no peito; lima-se as "aduelas" (vértebras), corta-se o nariz, coloca-se as sobrancelhas arqueadas (e dá aquele ar de interrogação ou de espanto), puxa-se a pele para detrás das orelhas (que parece estarem sempre a sorrir de tão esticada), tira-se as asas de galinha (debaixo dos braços), mas tirando aqui, pondo ali, cortando acolá, aumentando algures...não é como antes.
Nada é natural hoje em dia?
Ou já não há mulheres como antigamente: roliças, voluptuosas, cheia de curvas?
Mas voltando ao ponto de partida. Vejam lá se" gordura não é formusura."

terça-feira, 30 de março de 2010

Porque...

AVOGI
..É que mexo no que está quieto?
AVOGI

Arranjei as phalaenopsis. Estão em flor e é necessário colocar estacas para se segurarem.

Tanto mexi que parti. Agora a branca está a embelezar a mesa da sala.

segunda-feira, 29 de março de 2010

Enquanto

...Não chega o fruto vou deliciar-me com a beleza da flor. Do morangueiro, obviamente.

 morangueiro do meu quintal

quinta-feira, 18 de março de 2010

Ultimamente...

...Sonho todas as noites com coisas estúpidas, estapafúrdias. E ao acordar não me lembro daquilo que sonhei. Por mais que faça esforço não me lembro.
Por mais que esforce o meu cérebro (já cansado).E fico irritada por não me lembrar.
E novamente irrito-me por te feito esse esforço em vão. E por estar a pensar nessa treta de sonho.
Mas porque é que esta cabeça não pára! Nem de noite!

quarta-feira, 17 de março de 2010

Hoje...

...Não me vão ouvir queixar do tempo. Adorei estes "peneiros" que deu. Poupou-me trabalho de regar as alfaces.
Senhor São Pedro (manda-chuva do tempo), obrigada. Só tu sabes o quanto eu estou agradecida. Fizeste por mim? Deve ter sido das minhas lamurias e do processo em tribunal que eu aprontei. Tiveste medo? Ou vergonha?
Bem, recebe um agradecimento mas não abuses da minha boa vontade e carinho. Agora manda chuva só para a semana porque esta já tiveram água que chegue.
Aqui vai um sorrisinho dos meus. Vês?
És um queriducho (um bocadinho de graxa a ver se resulta)!

domingo, 14 de março de 2010

Sempre...

...Que rolo uma unha, não tenho por perto nem a lima nem a tesoura. Poça, lá vão os dentes fazer de serrote. Calha bem que os tenho...na boca senão também tinha de esperar chegar a casa para usar.