sábado, 25 de Outubro de 2014

Em Braga...

Vou bracarando por aí, queimando calorias...e comendo bolas de Berlim com recheio de maracujá.

E eu aqui a pensar...

Quando soube que o euro milhões estava em Portugal não sei porquê, mas pensei que podia, em última hipótese, ser meu.
Não é que eu precise de tanto dinheiro, mas havia de dar cabo dele.
Mas, saber que o Estado, sem jogar, lhe saiu também o euro milhões. Ladrões do estapor!
Caramba, era isso que eu queria, ter essa sorte., sem ter de me preocupar de deitar o bilhete todas as quintas feiras E já agora será que não me vão malhar mais, uma vez que, já têm 38 milhões? 

sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

O quê? Imposto sobre as dormidas?

Atão quer dizer que agora até se vai pagar para dormir? Quer dizer que este governo tinha de arranjar um imposto para nos manter acordados?

Muita gente doente


Do lugar onde me encontro vejo mulheres com botas altas de pelo, camisolas de manga comprida, gabardine e cachecol. Estão doentes, só pode, pois que, com 29 graus apetece estar de topes e sem mangas. Aliás, eu, mulher que não trouxe roupa adequada a este calor, teve, obrigatoriamente, que se dirigir ao Primomarque mais próximo e adquirir umas pecinhas de roupa.
São estas, as desafiadoras que fazem a dança do inverno.

Ironia

Ronaldo o homem que tem as bolas (de ouro) no sítio. E são duas. O que sobra a ele falta ao outro. O outro é um homem sem bolas!

quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

No final de Outubro verão...

...que o tempo vai mudar. Verão que este calor não é do verão, verão que o verão ainda há-de vir. Verão nesta altura não é surreal e verão gente a bufar de calor por causa do verão, mas verão como é tão bom gostar de verão e até vão entender porque eu, rapariga de meia idade, amo o verão. Lá mais para o final quando chover a potes e invernar verão então a falta que faz o verão. E verão que afinal era melhor ser sempre verão.
Euq nasci no inverno, mas sou mulher para agarrar o verão em todas as estações. Verão que verão em qualquer altura é sempre bem-vindo.
Verão sempre verão...

Só dúvidas, esta minha vida, só dúvidas!

Estou aqui a tentar me decidir sobre qual o meio de transporte utilizar, se o comboio se o autocarro. Já excluí o barco pois que não há transbordo do Douro para o Cávado. Esta minha vida é cheia de dúvidas. E dívidas, também.

Mas, afinal em que é que ficamos? É que eu já não sei...

...Se me delicie com uma taça de gelado com três bolas e montes de natas com pepitas de amendoim, passas e nozes se um cone feito de diário com umas belas castanhas assadas.
A dúvida, meu pipol, está em escolher entre um cone e uma taça. Mas é Outono, não é? Esclarecida. Mas a dúvida continua...

quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

EDP

Mas é que adoro mesmo quando me põem em casa à espera do serviço e depois não aparecem. Estão a brincar  comigo? Não pago já o suficiente para ser respeitada? Tenho idade para brincar, é isso? Se é, então brinquemos "aos escondidos",  "à pilhagem" ou ainda "à matança" e não ao "vou-dar-te-uma-seca-à-espera-e-depois-não-vamos-a-casa"...
EDP um serviço sem igual.
Aliás, igual (o serviço) em todo o Portugal desde norte a sul passando pelas ilhas...

Numa saída à noite o que fazer?

Ora bem, o que não fazer sei eu.
Duas amigas já entradotes ou quarentonas melhor dizendo, combinam uma saída nocturna, num sábado quente, quiçá numa esperança de caça ao homem. Boca pintada de vermelho escalarte, risco delineador dos lábios, preto, assim a modos que teatral para aumentar o pouco lábio existente, saia curta (há panos de pó maiores), blusa decotada preta, também, transparente vislumbrando-se o interior, com reuzidas alças para slientar o colar de prata com corações e berloques, cabelo oxigenado com poupa alta uma e a outra com uma franja de meter medo aos olhos. Sentam-se numa esplanada à beira-mar, ouvindo as ondas a bater nas rochas. Copo de vinho tinto meio cheio ou meio vazio, depenende da perspectiva, telemóvel entre os dedos com unhas grandes de fazer inveja às águias e....
Sentadas lado a lado cada qual agarrada ao telemóvel, quiçá, colocando as fotos do momento e cada uma metida consigo mesma à janela o mundo sem ligar à amiga ao lado.
E, assim, estiveram durante todo o tempo em que eu, mê senhor, cunhado, cunhadas e sobrinhas estivemos no mesmo bar...a falar de tudo sem olhar ao estapilha do telemóvel que jazia dentro da bolsa.
Que rica saída à noite...com o telemóvel porque a amiga foi somente porque os pais não a deixam sair sozinha.

terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Aqui não há quem durma...

Logo eu que sou friorenta e calorenta, dependendo da situação e estação, estou a pingar água pela testa abaixo. E rola e rebola de calor!
Será pedir muito, se fizesse um pouco de fresco pela noite? É que eu trouxe (e como já devem saber, estou fora do meu habitat), roupa para passar uns dias de outono, aqui no norte de Portugal, e tive até o cuidado de perguntar à Madame-nora e Bisalho como estava a temperatura por aqui. "À noite está uns oito graus, corre uma brisa fria, chuva muita chuva".
Ouvindo isto uma pessoa, que é friorenta como reage, hã? Reage da pior forma e ataca-se de roupa quente; e, afinal, sai o tiro pela culatra. Está calor de dia e de noite.
Calha bem que, mulher prevenida vale por um cento e vai daí mete no fundo da mala uma leve camisolinha. Foi o que lhe salvou!

Sou, de facto, uma iluminada

A noite cai e, a bem dizer, adoro este momento. E a luz inunda o meu espaço.  O pior é durante a noite!

Crianças e facebook

Algo que, na minha opinião, não combina. Entendo até que é uma dupla de risco e explosiva; e saber que pais permitem (ou certamente não supervisionam, não sei) a colocação de fotos em biquini, a tomar banho, nuas, desculpem pais, mas na minha modesta maneira de ver o mundo, entendo que há tempo para tudo. Deixem as crianças serem crianças, não pretendam que elas sejam adultas antes do tempo, porque, ao chegarem à adolescencia já estão cansados. Cansados de terem responsabilidades, cansados da exposição, cansados de serem adultos, cansados da vida.
Mas, como disse, isto sou eu que tenho netos e não filhos em idade de exigirem o que querem só porque o colega da mesa do canto tem.
Crianças de 12 anos que colocam fotos a  dizer algo assim: "esta sou eu quando era criança". Não entendo, sinceramente. E julgo que aos doze anos ainda são crianças. Mas já cresceram, sentem-se adultos. E quando chegarem a aultos sentir-se-ão idosos.
Facebook coisa de adultos que já com supervisão é um risco.

E dizem que...

Ai, férias não cansa? Atão porque raio tenho as pernas a doer, hã? Já sabia que iam dizer isso, e abanar a cabecinha aomesmo tempo, mas é que eu adivinho, mesmo!
Eu sei meu pipol, eu sei que nadar dá cabo das canelas, sim, também sei que passear à beira do Cávado mói.
É verdade, este corpo outrora Danone, assim que anda um poucochinho fica logo a arfar, mas...vir até aqui e estar só dentro do tanque não tinha piada, por isso toca a estrafegar o corpo pelo matagal acima e abaixo para depois poder comer e abusar da posta à Mirandesa.
Mas eu cá sou rapariga pa dar cabo de uma bela posta.
E dizem que não cansa?

segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

Gerês e depois?

Depois, vou até Braga, mas antes como este belo prego no prato, cheio de quetechape, mais um ovo a cavalo e salada com lotes de maionese. Tudo, mas tudo macrobiótico e nada calórico. São servidos? Nan nan que vocezes fazem dieta.


domingo, 19 de Outubro de 2014

Eu estou aqui

E passei o dia nisto! Chatice!

Mas onde andas tu, avoGi?

É a pergunta que fazem à boca pequena por aqui, enquanto tamborilam os dedos no tampo da mesa e franzem o sobrolho. Eu bem vos podia dizer mas é segredo. Um segredo daqueles guardados a sete chaves.
Óh, agora fazem aquele encolher de ombros como que a dizer: "quero lá saber onde anda ela.! A mim não me aquece nem me arrefece."
Atão, se é assim, não digo onde estou, promtuus.

sábado, 18 de Outubro de 2014

Zon Fon Free Internet

Coisa maiboa é esta. Em qualquer espaço, lugar onde me encontre basta ir às Definições e, lá está a opção. Clico, espero e num de repente estou à janela do mundo.
Se pago? Pago a mensalidade de Nos e somente aderi, não pago mais por isto.
Se dá jeito? Uora se dá!
Vá, não recebo nada por dizer isto, não pensem que é publicidade encapotada e que eu, pobre rapariga, recebo donativos. Mas dava jeito.

Corram vem aí o Alerta Laranja

E a única coisa cor de laranja que vejo é a bandeira do PSD, na janela do meu vizinho. E uma laranja que tenho na fruteira.
Mas até pode chover e ventar que já não ligo a estes alertas do Instituto. Só digo que está calor E hoje caminhei de casa com sapato aberto e blusa sem manga. E vi bués de gente com topes e calções, daqueles que mais parecem uma tira de pano do pó de tão curtos.
Mas corram, meu pipol...