Mensagens

Notícias

Imagem
Vou deixar de ver e ouvir notícias. Não há uma vez em que não seja: homicídio, suicídio... Anseio o dia em que se abra um telejornal e a notícia seja: "Hoje, nada de mau aconteceu no mundo. Hoje só houve nascimentos, pessoas felizes e alegres a passear na rua. Hoje é um dia feliz porque a felicidade anda no ar. Boa noite e...por hoje é tudo. Continuem felizes". Um dia só peço um dia...farta de ouvir tristezas, violências, mortes hediondas, vírus, confinamentos.... Fotografia: Porto do Moniz, costa norte da Madeira.

Idosos, caducos ou aluados

Imagem
A tomar banho, um daqueles demorados, desde a cabeça aos pés para tirar toda a poeira devido a obras deito shampoo no cabelo e massajo o couro cabeludo, com a espuma que escorre pelo corpo, lavo até aos pés, esfrego os calcanhares e saboreio o momento. Depois retiro toda a espuma do cabelo e vou buscar o amaciador. Deito na palma da mão e esfrego nas pontas do cabelo. Oh, diacho, este amaciador está a fazer espuma!? Que raio é isto!? Olho bem para o frasco e mesmo sem óculos com sabão nos olhos apercebo-me que me enganei. Afinal, em vez de shampoo dei gel banho em vez de amaciador deitei shampoo. Estou caduca, velha, cegueta e ...daltónica, sim, porque o gel de banho está numa embalagem azul, o shampoo numa amarela e o amaciador num preto. Fotografia: Castelo de Évora Monte

Dedo para que te quero?

Imagem
Não posso escrever porque o meu dedo indicador esquerdo do meu braço direito está inchado. Não sei a que se deve ou deveu este inchamento mas, o que é certo é que está inchado, muito inchado. Não me digam que é da idade o facto de não saber o motivo sou rapariga nova com uma boa cabeça mas ....não sei. Seria de estar constantemente a bater palmas a fim de matar os mosquitos? Seria de....por mais que puxe os poucos neurónios à cabeça não me lembro do que fiz.... Bem, isto de escrever com o indicador do dedo direito do braço que, para mim, não tem valor dá cabo da cabeça da rapariga. Estou aqui com o dedo num saco de cebolas picadas, mas também já esteve num bocado de abóbora amarela e assim que as cebolas descongelarem vai para o saco de salsa picada. Fotografia: Pitayas ou Fruta do Dragão, cultivadas na Madeira.

Abrir janelas

Imagem
Depois da tempestade vem a bonança, o bom tempo é altura de abrir janelas de par em par, deixar o ar entrar com a luz do sol. É preciso abrir as janelas, todas as janelas, olhar o dia lá fora, encher os pulmões de ar, respirar a vida. Ela oferece muito mais aos que arriscam abrir as suas janelas e deixar ir o passado. Fechar os olhos e sair de si mesmo, mesmo de dentro da janela. Voar, é isso voar sem destino...Abrir janelas é, também, expandir fronteiras, aprender novas vivências ter novas oportunidades, saborear novos paladares e, acima de tudo, vencer obstáculos. Abram janelas, a vida é feita de janelas que se fecham e abrem, arrisque e verá que Deus não fecha uma porta sem que abra uma janela. Fotografia: Outono no Poiso, Madeira

Diospiros, aquela sensação na boca

Imagem
Estava eu a roer um diospiro e veio-me à memória uma cena engraçada de há uns anos atrás.  Numas mini-férias a passear pelas estradas do norte por esta altura, à minha frente só via diospireiros e a vontade de os roubar era muita, mas estar com outras pessoas esfria a reacção e testemunhas do acto é bom nunca haver. Mas o desejo de comer alguns era muito, reparei que estavam espalhados pelo chão caídos das arvores e, só de me lembrar ao preço a que os comprava no meu rural o desejo aumentava. Então pedi ao mê senhor que parasse perto de uma árvore cheia e com muitos pelo chão. Aproximei-me e recolho alguns mais afastados...De repente oiç o"oh, minha senhora, oh minha senhora...." Tremi e levantei a cabeça na direcção da voz, vejo uma senhora já com idade avançava, trajada de preto, com as mãos na cintura. Tremia eu pois tinha o produto do roubo nas mãos. "Olhe, minha senhora, o que está a fazer?" Respondi que levantava uns diospiros do chão pois adorava a fruta e na

Lá fora a chuva cai...

Imagem
E vai daí estou de pernas cruzadas porque estou de relações cortadas com este tempo. Lá fora a chuva cai, a noite impera e detesto estes dias. Por isso nem falem para eu não ficar pior do que já estou. Detesto dias escuros, sombrios, chuva, frio....e tudo o que por aí está inerente ao contrário de verão. Vou emigrar...vou para a Austrália, America do Sul ou África... Não, não gosto de nenhum destes continentes...fico pela Europa, fico pela Pérola do Atlântico, quiçá, amanhã fará um dia de verão e certamente o meu (mau) humor estará assim-assim. Fotografia: Pôr do sol na Calheta.

Espera um pouco, um pouquinho mais...

Imagem
Muito cantei este refrão da populíssima canção do Nilton César quando era adolescente, apaixonada à espera do cavaleiro andante montado num cavalo branco tal qual Napoleão, ainda continuo adolescente, apaixonada só ja não espero o cavaleiro andante nem o Napoleão... Isto para dizer que mesmo vendo as decorações de natal ainda não baixou em mim o espírito. E, depois, olhando à volta vejo o mestre a passar com baldes de cimento, areia e água para renovar a casa de banho. E esta empreitada tem pernas para andar, mas não anda, está encravada. E diz ele que acaba no próximo fim de semana mas acho que 31 de Dezembro é um bom dia para a conclusão é que, no dia 1 começa o ano novo e esse dia é um bom dia para as limpezas. Mas quando será que tomo juízo? Fotografia: Centro de Braga