Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".
Mostrar mensagens com a etiqueta adverbiando. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta adverbiando. Mostrar todas as mensagens

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Antigamente...

...quando uma rapariga engravidava recorria à mãe, à tia, à avó para lhe explicar como proceder com um bebé. O que fazer, como dar banho...qualquer dúvida esclarecia com as mulheres da família.
Presentemente, recorre à internet, à barra de endereços do Google, frequenta uorqueshoopes e fórum de futuras mamãs. E lê, devora todos as páginas dos livros.
Sabem para que servem as mães hoje em dia? Para serem contrariadas em tudo o que dizem sobre o assunto. Porque não percebem nada e tudo o que fizeram estava errado.
Como mudou!

domingo, 5 de fevereiro de 2017

A propósito de esposa...

Esposa é família?

Uma dúvida que m'atormenta. Há quem diga que sim outros dizem que não, pois não partilha o mesmo sangue nem o apelido.
Esposa é aquela com quem o homem constitui família.

Quanto a mim família partilha o mesmo sangue. E, seguramente, a mistura do sangue de duas famílias, um homem e uma mulher que se juntam, origina uma nova família.
Por isso volto a perguntar: esposa é família?

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Enquanto não chega...

...à idade de trabalhar e fazer escolhas vai esfolando joelhos e cotovelos a fazer aquilo que mais gosta: brincar.

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Quem sai aos seus não degenera

E quando ao fim de um tempo vens a descobrir que tudo aquilo que diziam sobre uma pessoa confirma-se? Que, na realidade, a pessoa é como era retratada pela família e não como eu pensava que era. Quantas vezes fiz ver que, por vezes, temos de dar o braço a torcer para que a relação prevaleça. Não há necessidade de ressentimentos com os membros da família por que acima de tudo família é o bem mais precioso que temos. Tanto contrariei quando me falavam sobre o feitio dessa pessoa, quando me diziam "cobras e lagartos" ... "Tenta falar com ela", "pode não ser bem assim", "esclarece o assunto", pois é a falar que nos entendemos. "Eu também tenho filhos e, por vezes, temos de engolir sapinhos, sapos e sapões", dizia-lhe...
Estou decepcionada! É como diziam. Comprova-se...Faz-me ver que, realmente, a família conhece bem os seus. Só uma mãe conhece bem as suas crias.

A propósito de

A sério, minha gente, detesto dormir de meias.
Sim, sei que com este tempo virado a norte sabe bem umas meiinhas nos pés de gelo, sim, também sei que com pés frios ninguém consegue fechar os olhos, salvo seja, claro que os gatos também fazem a vez de meias eu sei, e os cachorros aquecem, sei disso, mas aqui, nesta mansão, cachorros e gatos dormem na rua.
E, como estava a dizer antes de me perder nos conformes, não durmo de meias por uma simples razão: não quero que o manda-chuva do céu se lembre que, em virtude de eu estar de meias estou preparada para bater as solas.
Sabem que os mortos é que vão de meias no caixão e, cada vez que alguém me fala em dormir com esse acessório sobe o arrepio pela espinha acima só de me lembrar defuntos e, olha, quingraçado!, hoje é o dia deles...
Por isso, nada de meias não quero criar expectativas lá no céu.
Manias, só manias...

segunda-feira, 13 de abril de 2015

A começar pelo tempo e a acabar nas mentalidades distorcidas...

...anda tudo louco.
É o tempo, é a vida, é a sociedade, é o civismo, e aqui até me coço na verruga que tenho na cachada ao lado da hemorróida, é o IRS, é a conta da água, da luz, do gaz, é a chuva que não dá tréguas, é a violência contra os indefesos...
Mas, também, são as mentes assassinas, são os ódios, os desamores e, acima de tudo a crise. A de de Valores. Aqueles que fundamentam a sociedade.

Sinceramente quero que sinceramente...

...com toda a sinceridade me digam: por aí onde cada um de vocês se encontram também chove desmesuradamente? E também, como eu, já têm luzes acesas às duas da tarde? Vocês, digam lá, sinceramente, não apetece mandar o tempo para aquele lugar, aquele que não digo, mas está encravado na ponta da língua como um pico?
E se fizessemos assim um abaixo-assinado para sanear quem manda? E se...eu me calasse e fosse apagar a luz que deixei acesa no quarto onde não está ninguém, em vez de estar aqui a mandar papaias?

sábado, 11 de abril de 2015

Tem alguém...

...por aqui? Parece que não.
Isto ao sábado é calmo, anda toda a gente na lida da casa ou a aproveitar estes raios de sol no início da primavera, ou foram todos para a massagem de argila e areia e tratamentos de pedras quentes; ou, então, tenho de admitir e dar a razão a quem diz que muito tráfego durante a semana é feito na hora de expediente. Concordam?

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Eu também

"Para economizar vou poupar no combustível do barco de recreio." Disse um entrevistado do nosso Portugal quando lhe perguntavam o que vai fazer para poupar.
Pois olhe meu senhor poupe no combustível enquanto outros poupam no pão nosso de cada dia.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Quando...

...Eu olho "práquilho" a crescer a crescer de cada vez que toco, ponho logo a mão na boca para evitar rabiçar, melhor dizendo, vomitar em cima "daquilho". E fujo dele, mas não há maneira de evitar. Escondo-me, mas ele encontra-me. Depois das férias está pior. Ai vida vida. Mulher sofre com isto! Não há maneira de baixar.  Aliás, há. Eu é que não tenho pachorra.
E só de olhar cresce...cresce...

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Hoje...

...Não escrevo nada
...não leio nada
...não faço nada
...não penso em nada
...não sei nada
...não quero nada
...não digo nada.

Hoje é o meu dia de negação.
Dia não, melhor dizendo.

Estou em GREVE...ao blogue.

Fotografia: Desenho da Pulga. Primeiro, "as mamocas" da avó. Segundo, "Eu e a mãe" (palavras dela, cinco anos de vida)

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

E depois...

...De comer tanto...e de beber...mais que tanto...não há como ter obrigatoriamente de fazer compras.

E eu que pensava só voltar ao super em 2011!
Mas tive de comprar... lixívia.

Admiram-se?
Como é que vou tirar as nódoas de vinho nas toalhas imaculadas que pus na mesa?

próxima vai mazé toalhas de plástico ou de papel. Ora bolas que fossadinha!!!

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

E hoje...

...É a Noite da Conso(L)ada

Por cá na Madeira não temos a tradição da consoada. Mas não se deixa de cear em família e amigos. Não em casa de nenhum de nós nã senhora, que, nenhuma mulher ou homem tem pachorra para se pôr na cozinha de avental nesta noite em que Maria e José andaram à busca de um lugar agradável para que Ele viesse ao mundo.

Assim, também nós, família e alguns amigos, partimos nesta Noite de Natal à busca de um lugar agradável para Conso(l)armos.

Desejo a todos vós Uma Noite Repleta De Luz.
E uma ceia da consoada bem consolada.

E sabem? Vou conso(l)ar-me e bem.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Quando...

...A mulher diz ao marido: "Quando puderes chega aqui"
Isto significa que o marido só levanta a cesta da cadeira quando quer, quando puder, quando lhe der na gana, quando acabar o que está a fazer. Em suma, "quando ele puder". Certo?

Mas...
Quando o marido diz para a mulher a mesma frase, isto quer dizer que:
a) a mulher tem de se levantar antes dele acabar a frase,
b) a mulher tem de voar para chegar antes da frase acabar,
c) a mulher já tem de estar ao lado dele quando começa a dizer a frase,
d) a mulher tem de já saber  que ele vai precisar dela,
e) a mulher não pode fazer nada porque ele pode precisar dela,
f) a mulher tem de estar ao lado dele pois ele pode precisar dela.

A mesma frase quando dita pelo homem à mulher significa: deixa tudo e vem cá já, imediatamente.

Quando dita pela mulher ao homem significa: espera, primeiro vou acabar o que estou a fazer só depois ao acabar tudo o que tenho para fazer e de não haver mais nada para fazer e de não poder inventar mais nada para fazer é que vou. Certo?

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Depois...

Adventures of the sea. AvoGi
... De uma semana a ter tudo feito: cama, comida, e...um barco a me embalar, enquanto me transportava para outra cidade, é tão dificil de se acostumar à rotina do dia a dia. Não é?

É que eu já me acostumava a ter tudo feito!!!

(Na foto, eu, no camarote com vista para a Royal Promenade, fotografando o mê senhor enquanto ele me fotografava. É que... com a pressa...esqueci-me de levar...o mordomo.)

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Quando

                  (El Caleton Blanco-Lanzarote-Ilhas Canárias)

..É que alguém sabe que está a precisar de férias?

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Já alguém...

(imagem retirada da net. Análise de fezes ao elefante)
...Fez a análise de fezes? Aquela de "obrar" (palavra madeirense para cocó, não é bem para...cocó é mais...para ...para...será que tenho de dizer ou entendem?) durante 3 dias?
Estou a caçoar, não é "obrar" durante três dias, mas sim, recolher a "obra " em 3 dias?

É que me deram três frascos e uma espátula, mas e agora?
- Só um pedacinho - disse a enfermeira.
Mas não tenho ideia de como fazer. Vou ter de escarafunchar  a "obra"?
Ai Meu Deus que nojo, digam-me como se faz! Num saco? No bidé? No chão?
É  que só de falar já me dá náuseas e uma volta nas "tripas".

Esperem um instante, vou ali "rabiçar" (vomitar) e já volto.
Um saco! Dá-me um saco! Depreeeeeessa!
Glup...glup... blhac...
                       

terça-feira, 29 de junho de 2010

Também ...

...Me assumo como devoradora de livros. É um prazer associado a outros que tenho.

Adoro ler, mas não leio qualquer um. Sou selectiva. Escolho-os pela capa (bonitas imagens) pela descrição e pela quantidade de folhas. (Aqueles volumosos só mesmo se for muito bom e recomendado)

Concluí este...                                                                                                E iniciei...


 E já me ofereceram (a minha comadre) para as férias. Está na linha da frente pronto a ser lido.
Recomendo qualquer um.

Só uma achega, os livros estão sempre na casa de banho para os momentos de relaxe. Não os tenho na mesa de cabeceira.
E durante o dia dou umas fugidas ao sítio onde estão, para a leitura de umas folhinhas.
Feitios, taras e manias...minhas.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Agora..

   ...Que as camisolas de gola alta, as botas de cano alto, as meias opacas estão a hibernar é altura de vermos as tatuagens.

É o tempo dos bicharocos saírem à rua. São golfinhos nas costas, gatos nos braços, borboletas na barriga, cobras nas nádegas, pássaros no umbigo, flores no pescoço e nas pernas dragões com línguas de fogo.
E deve haver mais em mais sítios, mas são recônditos...

Há dias ouvi falar sobre fazer uma tatuagem para disfarçar uma cicatriz, por exemplo de cesariana.

Será que disfarça?

E já que estou a falar de tattoos ....
...genial e genuíno. Com sobrancelhas e tudo, mas adorava ver a frente.
Será um auto-retrato?
Mais alguns exemplares.

E diz-se: "que a cara é o espelho da alma".

Que dizer destas caras? Perderam foi a cabeça...ao tatuarem a cara...

(Imagens retiradas da net)

sábado, 26 de junho de 2010

O que tem de fantástico a batata frita?

                       (Imagem retirada da net)
O que é que tem as batatas fritas para as crianças adorarem-nas? E até os adultos.
Eu só não como porque elas, as batatas, vão logo directas para o rabo, barriga, e não seguem o seu percurso normal, (estômago e depois ....fezes) pelo menos as que eu como. Essas diabas acumulam-se exactamente onde disse.
Mas hoje e porque as Pulgas estão na casa da avó...avançou um prato de batatas fritas, com ovos mexidos e para atenuar uma salada de alface com tomate-cacho, cebola (para perfumar a boca) e regado com vinagre balsâmico.
E agora? Perguntar-me-ão vocês que bem me conhecem! Agora estou aqui a rebentar pelas costuras.
 Agora... tenho um peso...mas não na consciência...na barriga!!! Irra, não devia ter comido tantas batatas!!!