Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Enquanto não chega...

...à idade de trabalhar e fazer escolhas vai esfolando joelhos e cotovelos a fazer aquilo que mais gosta: brincar.

6 comentários:

  1. A gente cai e levanta todos os dias.


    bjokas =)

    ResponderEliminar
  2. Abençoado, Gi ! ... Que saudades tenho desse meu tempo, em que, a cada passo, lá estava eu a pôr o lenço em volta para estancar o sangue e nem sequer chorava e muito menos ia para casa !
    Ainda hoje tenho muitas "medalhas" pelas pernas acima, nos joelhos e nos braços e quanto gostaria de ver os meus netos nesse estado, por esses mesmos motivos !
    Infelizmente os miúdos de hoje passam a vida sentados a "jogar" playstation, ou coisas do género ! :(((

    Beijinhos e parabéns ao teu neto pelas "medalhas" !!! :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mêda!nas de bom comportamento já tem algumas. Pudera, o rapaz não sosega um instante!
      Kis:=)

      Eliminar
  3. Fez-me lembrar o meu irmão há uns bons anos atrás quando bebeu um red bull e se pôs a correr, no caso dele ganhou asas e caiu :D
    Beijinhos, se quiseres vem visitar-me em
    Gulosoqb.blogspot.pt
    Facebook.com/gulosoqb

    ResponderEliminar
  4. E é o que faz melhor, há-de haver tempo para as outras coisas...

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...