Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Quando...

...Eu olho "práquilho" a crescer a crescer de cada vez que toco, ponho logo a mão na boca para evitar rabiçar, melhor dizendo, vomitar em cima "daquilho". E fujo dele, mas não há maneira de evitar. Escondo-me, mas ele encontra-me. Depois das férias está pior. Ai vida vida. Mulher sofre com isto! Não há maneira de baixar.  Aliás, há. Eu é que não tenho pachorra.
E só de olhar cresce...cresce...

12 comentários:

  1. A língua portuguesa é terrível, mas tu ainda és mais.
    Ora diz lá o que é que cresce, mal o olhas!:))

    beijocas

    ResponderEliminar
  2. Muito obrigada pela sua visita.
    Volte sempre!

    Um beijo!

    http://femininaevaidosa.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  3. Avogiiii bolinha vermelha neste post sff!hihihihi

    ResponderEliminar
  4. Brincalhoooona ! Querem ver que ela não vai dizer o que é o "práquilo" que cresce quando lhe toca ?
    eheheheh
    è mesmo ! ... esta língua portuguesa e as nossas mentes ! .... :))))
    .

    ResponderEliminar
  5. hahaha! cresce e dá vontade de vomitar ...
    vou tentar a sorte - é o trabalho?

    kekekeke D+ avogi

    ResponderEliminar
  6. OMG, avoGI!!! Olh'isto no Goucha?!!! Ui que sucesso!!!! LOL
    beijo

    ResponderEliminar
  7. Ho "milher" mas que raio cresce assim tanto??
    Não é o que eu estou a pensar?? ou é?? Bom não importa pois ainda não consegues ler o "mê" pensamento 8e ainda bem..)

    ResponderEliminar
  8. Se cresce, está tudo normal. ahahah

    ResponderEliminar
  9. isso deve ser algum vegetal!!!!
    :)
    bjs

    ResponderEliminar
  10. Ora desvenda lá esse mistério...será o trabalho de avó? loll

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...