Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Touca, toupa, touba

A minha Baixinha, a Pulguinha de oito anos, repetia uma palavra que eu não entendia. Perguntou-lhe onde a ouviu e responde que foi na televisão, e que a tinha acabado de ouvir. Mas acentua que eu também a digo muitas vezes. Ponho-me  a pensar que palavra será pois parecia-me toupa, touca, poupa, louca...
De repente vira-se para mim e...
- Tens os aparelhos? - referindo-se aos aparelhos auditivos que uso, ao mesmo tempo que com os dedos indicadores apontava os ouvidos.
Como não percebia, continuou. - quer dizer que tens os aparelhos e não percebes nada do que digo?
Tá visto que mesmo com aparelhos não oiço bem. Afinal a palavra era: tola. E sim uso-a algumas vezes.
A idade, senhores, não perdoa.

2 comentários:

  1. Gosto muito de ler sobre os seus cuidados díarios , estão tão graciosos escritos.
    Abraços

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...