Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Pior do que...

Pior do que bater com o carro dos futuros sogros é......bater com o carro da empresa.
Foi o que aconteceu com o Aranha ontem.
Chuva. Chuva. Muita chuva.
Conduzir e a pensar na morte da bezerra é o que dá:
cheirar o rabo do que vai à frente,
ou melhor, encostar no rabo do que vai à frente,
ou ainda, travar no da frente.
Foi o que lhe aconteceu.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...