Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Para quem não a conhecendo e não sendo familia se preocupa com ela...

... Porque há quem a conheça e sendo família não se preocupa.

Está acamada. Só se levanta para as suas necessidades fisiológicas que ao longo do dia vou-lhe lembrando. Senta-se na cadeira de rodas improvisada para o efeito (as cadeiras manuais ou electrónicas não servem, pois que não tem forças para as movimentar autonomamente e assim sendo teria de ser eu; ora, não é nada que uma cadeira de escritório não faça) e vai alternando com a cama, casa de banho, sofá e cozinha. Ela pesa 40 quilos para quem já pesou 90 é obra, por isso pego nela para colocá-la na sanita, no banho, na cama.
Vem à mesa na cadeira, empurrada por mim, para as refeições excepto o pequeno-almoço que é um iogurte ao qual come metade por suas mãos e o resto já dado por mim. O almoço (duas colheres de sopa) é comido à mesa da cozinha. Durante o dia bebe água não o suficiente para na manter hidratada, pois fá-lo aos "poucochinhos" aos "coisinhas" como pede. Por ela passaria o dia na cama só que não permito. Então sento-a no sofá da sala, "acendo" a televisão (aqui usamos a palavra acender  em vez de ligar a televisão) e passa a tarde...a ver televisão? Não. Isso queria eu e esperava eu, mas nada disso. A dormir. Pela tarde coloco-a na cama e mantêm-se até à noite.
Ao lanche bebe sumo de fruta natural (digo, feito com frutas e triturado com a varinha) ou um iogurte (a outra metade, quando não o consome todo de manhã), ao jantar muitas vezes não come nada ou só um iogurte, leite ou se conseguir uma /duas colheres de sopa. Somente líquidos. Há muito que os sólidos não entram na boca.

Não escrevo isto para me elogiarem pois faço de livre vontade sem esperar por recompensa, aliás a isto que faço é uma recompensa por ela ter sido o meu braço direito durante longos anos;.e como diz ela: " para que me foste buscar?" Isso mesmo, assumi a custódia dela e ...seja o que Deus quiser. E enquanto houver forças e carinho assim será até o dia em que seja chamada a prestar contas a Deus. Escrevo pois tem sido muitas as perguntas  acerca da sua saúde e os desejos de melhoras vindas daí, desse lado, de pessoas que não a conhecendo são humanas, sinceras e envolveram-se nestas vivências da tia-velha.

Obrigada a todos os que perguntam por ela. Em seu nome um profundo abraço do tamanho do oceano que nos separa...ou nos une.

32 comentários:

  1. mto bonito o seu gesto!
    Uma grande generosidade da sua parte,

    um beijinho
    Maggie

    ResponderEliminar
  2. Querida Gi
    Fiquei emocionada e um arrepio percorreu os meus braços...
    Quanto carinho, quanta dedicação!
    A isto chama-se nobreza de caracter.
    Ãs palavras que te deixo, não são elogios, são a expressão do meu pensamento.
    Um abraço
    Maria

    ResponderEliminar
  3. Linda tu!

    Um dia farei o mesmo por ti:)

    ResponderEliminar
  4. so me apetece dar-te um abraco

    Bjinhos
    Paula

    ResponderEliminar
  5. Prima:
    Um post comovente vindo de alguém muito especial, pois tu és única e especial e cada palavras tua revela isso mesmo.
    Tomar conta dos nossos "velhinhos" não pode ser encarado como um fardo, mas sim como algo natural, vindo de dentro de nós, sem sentirmos obrigação, mas sim dedicação.
    O oceano pode nos separar, mas estamos pelo sentimento profundo da amizade.

    Beijinhos às duas

    ps. Prima estou cumprir o castigo de escrever 50 vezes:
    "a avogi vive na madeira" :)
    Peco-te desculpa, mas sei que perdoas este meu erro "geográfico" :D

    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Coitadinha da tia-velha. Espero que vá melhorando.
    Para ti um beijo grande.

    ResponderEliminar
  7. Bjinhos para ti e para ela com muito, muito carinho :)

    ResponderEliminar
  8. Este texto fez-me lembrar os meus avós maternos. A minha mãe cuidou deles. Sei como é difícil, mas também sei que o prazer de ter a pessoa por perto e a certeza de que é cuidada com amor, e com a dignidade a que tem direito, compensam tudo o resto.
    É preciso é que não te esqueças de ti no meio de todo o processo. Não há super-mulheres... hoje a minha mãe sabe disso, mas descobriu da pior forma.

    Para a "tia-velha" um beijinho repenicado, e para ti... força, muita força! ;)
    **

    PS: E que todos tenhamos uma «GI» nas nossas vidas, quando precisarmos dela.

    ResponderEliminar
  9. Um abraço, Avogi!
    Fiquei comovida e triste com o que li.
    Desejo, muito sinceramente, que este seu presente não se prolongue no tempo. Deus é justo, este sofrimento... NÃO!
    Ninguém merece passar por "isto". Imagine que lhe ofereço uma flor. Bjs

    ResponderEliminar
  10. Sei o que isso é, não por ter lidado mas por ter visto os meus avós e tia-avó e a forma como as minhas tias e mãe trataram. As mesmas palavras que escreveu, avóGi. Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. AVOGI, amiga
    depois do episódio de há dias no hospital a tua tia está assim?!!!
    Pois é minha amiga, que Deus te dê forças e boa disposição que cuidar dos outros não é fácil, principalmente, aquando o envelhecimento... as exigências são outras, como sabes.
    E fazes bem em "contrariar" a tendência dela em estar na cama, pois muito mais rapidamente ela perderia as capacidades tanto mentais quanto fisicas...
    Desejo-te coragem e toma cuidado contigo tb.
    bjs grandes
    PS: se precisares de conversar não hesites

    ResponderEliminar
  12. Fiquei engasgada, e nem sei o que dizer... Na verdade, acho que me lembrei da minha mãe, que era tal e qual. Realmente não é nem um pouco fácil, amiga, mas, sorte dela que pode contar com os seus cuidados e com o seu carinho.
    Mas, por favor, não se entregue!
    Você nasceu com uma estrela, e ela tem que estar sempre brilhando.
    Você nos deve isso! :)

    Estarei rezando para que o seu fardo não seja muito pesado.
    Que Ele te ampare e proteja em todas as horas do seu dia.

    Paz, Luz, Bem, e Saúde, é o que desejo, de coração, pra ti e pra ela.

    Beijos, e fiquem com Deus.

    Cid@

    ResponderEliminar
  13. Tenho tido uma semana , mais por fora dos blogues...
    E chego aqui dou com a tia velha doente... Espero que recupere com tanto mimo zelo, terá amor até ao fim dos dias...
    A idade traz destes dissabores...
    Esperemos que tenha sido só uma indisposição passageira...
    bjinhos

    ResponderEliminar
  14. Olá Avogi

    Hoje lembrei-me de aterrar aqui.
    É mesmo o termo. Ando por aí, disperso, sei lá, às vezes nem eu sei se ando nas nuvens ou se estou na Terra!

    Pois, o caso mais dramático é esse: para além do momento difícil que se vive, há também aqueles, mais "chegados", que afastam "discretamente", assim como não quer a coisa, haja quem faça os trabalhos difíceis...

    Que melhor seria a vida se houvesse mais gente com esse teu empenho solidário, humano!

    Desejos de muita força (coisa que não te falta, está visto) para ultrapassares todos esses momentos difíceis.

    Bjs
    António

    ResponderEliminar
  15. Querida AVOGI,
    quem me dera um dia ter alguém que cuide de mim assim.
    Um beijo enorme do tamanho do oceano que nos une.

    ResponderEliminar
  16. Ao longo do tempo que te leio tens mostrado que és UMA GRANDE MULHER, que amas a tua tia-velha e que tudo fazes por ela. Nos seus pequenos momentos de lucidez ela sabe disso e feliz dela por te ter a ti e ao teu rancho. Cuidou e mimou e agora é cuidada e mimada.

    As melhoras dela e vai lá tendo paciência e fisico, porque não deve ser nada fácil!

    Um beijo rapariga extensível a todos

    ResponderEliminar
  17. Se estivesse por perto, dava-lhe um abracinho.

    ResponderEliminar
  18. Eu também sou daqueles que se comove com a tua dedicação à tia-velha. É talvez tempo de lhe ler o texto da Bíblia que diz: "Lembra-te do teu Criador, antes que se quebre o fio de prata, se despedace a taça de ouro, antes que o cântaro se quebre na fonte ou que a roda do engenho caia dentro do poço".

    ResponderEliminar
  19. A vida tem mesmo destas coisas...uma pessoa que foi forte a vida toda, na velhice passa a comer pelas mãos carinhosas de outros...vida...estranha rival!

    Um grande abraço, desejo que ela não se entregue, ao contrário que com seu carinho consiga um sopro de vida para lutar até o final...mas vale um dia em pé, que seis meses deitados!
    Toda força do mundo!!

    abraços.

    ResponderEliminar
  20. Avógi querida,

    Dê um beijinho bem carinhoso por mim, nesta tua tia velha...e um abraço enorme e solidário a ti, minha querida!
    Que Deus abençôe vocês duas!!!
    beijinhos,

    Neli

    ResponderEliminar
  21. Muita força, vizinha de oceano. Acredito que há um momento em que as pessoas se cansam de viver e desistem, mas em momento nenhum deixam de dar valor ao carinho que recebem. E deste tens dado aos montes.
    Abração e fique firme. Depois pode desabar.

    ResponderEliminar
  22. Esqueci de te dizer que as tuas pulgas estão lindas nesse conjunto de fotos...:)
    Lindas mesmo...imagino que sejam elas que te fazem rir por estes dias:)
    bjs

    ResponderEliminar
  23. É bom saber que ainda há pessoas como a AVOGI. Só de pensar que há quem deixe os idosos no hospital para ir de férias...

    As melhoras, um beijinho e muita força.

    ResponderEliminar
  24. Acho que isso só mostra o seu coração enorme e generoso. A minha mãe fez o mesmo com a madrinha do meu pai, só quando a minha mãe ficou muito doente é que se falou com os irmãos e a pusemos num lar, e mesmo assim a minha mãe ia lá sempre para a ver e falar com ela.
    Se podermos não custa nada tomar conta de quem sempre tomou conta de nós!
    A sua tia tem mesmo muita muita sorte por a ter :)

    ResponderEliminar
  25. Fica-te bem, mulher!
    Fica-te mesmo muito bem!
    Toma um beijinho.

    ResponderEliminar
  26. "ANÓNIMO DAS OITO":

    Concordei, em especial, com o seu cumprimento de despedida. Este grande oceano não nos pode unir no mesmo espaço, mas une-nos pelo menos na partilha de emoções. Tem tanta capacidade para refletir, de tão longe, o sorriso de pessoas que até nem conhecemos pessoalmente, em nós, assim como as suas lágrimas, que correm dos meus olhos neste momento.
    Um Beijinho de rápidas melhoras para tia que nos faz sorrir tantas vezes sem saber e que justamente por isso nos faz chorar agora, através das palavras sempre tão autênticas da sobrinha que é de facto ESPECIAL.
    Um outro de Beijinho de muita força para si: AVOGI.

    ResponderEliminar
  27. Obrig Gi pelo seu post, por acaso andava a pensar nela.

    força, porque sei q não é fácil e um grande bem haja

    ResponderEliminar
  28. AVOGI,

    Deves ter percebido que o tempo hoje já me sobra para passar no teu cantinho mágico.

    Ao ler este teu post percebo que a coisa está a ficar preta para a Tia-velha, infelizmente, mas também sabemos todos que ninguém é eterno.

    Envio os meus votos de grande serenidade à já famosa Tia e força caridosa à sobrinha-nova pois esta fase é "tramada".

    Que Deus seja Misericordioso.

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...