Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Pensamento meu (dar e receber)

A minha vida deu uma volta, não de 360º (como a do Futre) mas de 180º. E aquelas pedras que pensava eu mulher sonhadora e iludida que nunca viria encontrar eis que num de repente rolam aos meus pés. Não sendo eu Fernando Pessoa, daí que não as apanho para um dia construir um castelo, afasto-as do meu caminho, mas como estou em ladeira a pique, elas rolam nos meus pés e perseguem-me. Tropeço em cada pedra, e aos   tropeções, iço-me para novamente tropeçar.
Sentimentos como: desilusão, desconfiança, orgulho, egoísmo apareceram assim como ervas daninhas num dia de chuva. Por mais que arranque, elas teimam em aparecer.
De uma coisa tenho a certeza: quanto mais se dá menos se recebe. E julgava eu (parva que eu sou) que se recebia na medida que se dava!
E nos momentos de pausa ao lado da cama da tia-velha lendo um novo livro quedo-me nos meus pensamentos: Será que alguém recebe mais do que dá?  Esse alguém, com toda a certeza, não sou! Nem a tia-velha!

Fotografia Frutos de Verão

22 comentários:

  1. Aqueles ricos, mesmo muito ricos mas mais forretas que o Tio Patinhas, que não dão sequer uma esmola a um pobre...esses recebem bem mais do que dão. Mas agora fica a pergunta: será que são plenamente felizes? Terão eles à sua volta pessoas que realmente gostem deles e tenham consideração por eles??

    ResponderEliminar
  2. Olha não sei a resposta à tua pergunta...e sinceramente nem sei se é bom saber!

    ResponderEliminar
  3. O maior problema e que infelizmente a grande maioria das pessoas, so se lembra que tem de dar, quando tem que receber

    Bjinhos
    Paula

    E as melhoras para a tia e para ti

    ResponderEliminar
  4. Seguramente, há quem receba mais do que o que dá! E o que é pior - não me refiro a bens materiais. Muitos beijos.

    ResponderEliminar
  5. Eu acredito que nós recebemos na medida em que damos (efeito bola na parede: o que vai, volta com mais força, segundo A. Einstein).
    Não falo só de dinheiro, mas acima de tudo, aquilo que fazemos aos outros, como os tratamos.

    Também concordo com a Joana.

    Beijinhos e as melhoras para a tia velha.

    ResponderEliminar
  6. Infelizmente, nem sempre recebemos na medida que damos! O que vale é que vamos valorizando o bem que fazemos e isso nos faz seres melhores! :)
    Tu és um ser melhor! :)

    ResponderEliminar
  7. Também não consigo responder a essa pergunta, Avogi. Mas a Joana disse realmente aquilo que estava a pensar.

    ResponderEliminar
  8. Amiga
    Eu acho que tanto podemos receber em justa medida o que damos, como não receber nada ou então receber mais...no entanto, qd damos o melhor que somos ou que temos não esperamos receber nada...
    Só depois é que essa ideia nos ocorre...por exemplo qd precisamos de receber porque tb estamos carentes!
    Fica bem amiga
    bjs grandes

    ResponderEliminar
  9. Quanto desencanto, Avogi!
    Já "por aí andei" e sei (aprendi!) que quando fores capaz de respirar fundo sem tropeções, perceberás quanto "aprendeste". Dá. Dá sempre e sem medo! Deixa "o resto" para depois, que a Vida resolve!...
    E que a Paz não vos abandone!
    Bjs :)

    ResponderEliminar
  10. Se damos de boa vontade, ainda que tudo dêmos e nada recebamos, ficamos sempre a ganhar.
    (hoje acordei muito altruísta, ou então, quando falo em dar, estou a referir-me a porrada).

    ResponderEliminar
  11. Já diz o ditado: "É dando que se recebe".

    Na verdade, o que eu acho mesmo, é que esse tal de "receber", é só quando formos para o "andar de cima", lá sim, todas as contas serão acertadas.

    Mas, enquanto estivermos por aqui, o melhor é seguir o coração, e fazer o bem sem esperar nada em troca.
    Pelo menos, estaremos em paz com nossa consciência!

    Beijinhos para ambas.

    Fiquem com Deus!

    Cid@

    ResponderEliminar
  12. Às vezes é bom que a nossa vida dê uma volta de 180ª :)

    ResponderEliminar
  13. Acho que é questão de perspectiva. Se considerarmos o que recebemos diariamente - vida, saúde, mesmo que com alguns problemas, família, amigos, trabalho, leituras, capacidade de caminhar e pensar, enfim, todo um universo à nossa volta - que mais podemos pedir?

    ResponderEliminar
  14. Querida Gi,

    ânimo, sei que aquilo que dá não é em troco do que recebe ou receberá, não é verdade? E isso, minha cara, no fundo, é o que mais importa!

    Beijinho e melhoras para a sua Tia Alice!

    ResponderEliminar
  15. Amiga,

    O melhor mesmo é seguir vivendo sem nunca se questionar pois Deus não nos disse para quantificar o que damos ou recebemos.
    Um dia o balanço será feito e... esperemos que seja positivo a nosso favor.

    Tudo de bom!

    ResponderEliminar
  16. Já não vinha aqui há uns tempos,
    mas não esqueci.Desejo esteja bem.
    Beijinho
    Irene

    ResponderEliminar
  17. Querida Avogi, estás cansada e desiludida, com esta situação da doença da tia. São dias menos bons, que logo logo serão ultrapassados.
    Um abraço e envia-me o teu mail quando conseguires, ter um pouco de tempo disponível.

    ResponderEliminar
  18. Olá, vocês conhecem-me e sabem que sou mulher de sentimentos à flor da pele e levo tudo a peito, nao devia, e por isso sinto intensamente as traições as palavras ditas num momento de mau humor e guardo-as, nestes dias ando assim como se estivesse grávida com as hormonas a saltitar e sensível, mas acho que uma mensagem, uma palavra, um toque nos ombros, um abraço nestes momentos até sabe bem. ou até palavras simples que eu gosto de ouvir...mesmo não sendo ditas a mim.
    só isso, referia-me às emoções, aos afectos, bem sei que há pessoas mais afectuosas que outras ,mas neste momento ando com a sensibilidade À flor da pele.

    por isso...é só isso
    kis :=)

    ResponderEliminar
  19. Fico sempre com a ligeira sensação de que damos menos aos que nos são queridos, que nos acarinharam mimaram trocaram fralda.
    Chega a uma altura que nos cabe retribuir esses afectos.
    E podemos ter este sentimento de que não estamos dar o suficiente, e por outro lado e quem cuida de nós, também precisamos de mimos.
    Então cá vai umas beijocas

    ResponderEliminar
  20. ainda bem que não sou só eu!! fico masi descansada da Avogi ser assim, porque afinal o que somos nós mulheres sem as nossas hormonas??? Há dias bons e dias menos bons...amanhã é um novo dia e tudo vai parecer diferente! Não sei se há pessoas que recebem na medida que também dão, gostava que assim fosse mas tenho as minhas dúvidas, o mundo precisa de pessoas com bom coração mas parece que há dias que nenhuma dessas pessoas nos rodeia!! um abraço meu muito sentido e um beijinho doce para a avó querida que nos faz companhia diariamente!

    ResponderEliminar
  21. Toma um grande beijinho... e anima-te!

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...