Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

domingo, 26 de outubro de 2014

Uma chinesa por um euro e setenta é, bué, caro.

Caro, estapor! Refiro-me à meia de leite que, no meu rural se chama chinesa e, não me perguntem porquê, porque não sei responder, mas, adiante que o avião está mesmo ali e eu ainda aqui a escrever...
Uma meia de leite e, digo assim pois que, ainda estou em solo continental, custou-me 1,70€.
Ora bolas, senhores, com esta quantia ia ao super e comprava uma saqueta de café, um pacote de leite, um copo de plástico...colher não preciso pois não uso açucar e com a águaquente da casa de banho fazia uma chinesa.
Careiros estes estapilhas do "orioporto".
E mais, por este preço a colher devia ser de metal e não de plástico. Ora esta coisa! Eu é que fiquei com os olhos em bico.

1 comentário:

  1. Taxas Gi...muitas taxas!
    Boa viagem de regresso para a ilha...o continente fica aqui à tua espera para uma próxima oportunidade!

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...