Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Pequeno mas grande

- Avó, posso mexer a panela da sopa? - pede-me o me Gu-Gu, o busico ruço, agora careca.
Claro que lhe nego o pedido, sou desnaturada mas nem tanto ao mar nem tanto à serra, justificando que, ainda é pequeno., referia-me aos seus cinco anos.
Responde-me logo, sem hesitar:
- Avó (e este óóó é infindável), mas eu ponho uma banca.
Pior a emenda...

6 comentários:

  1. Esles são um maximo!
    Beijinhos:-)

    http://princesamae.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. ahahah ... Também tenho um neto com 5 anos ! :)) ... sei do que a casa gasta ! eheheh

    Beijinho !
    :)

    ResponderEliminar
  3. eles sabem a quem pedir...as avós por norma, deixam tudo... ;)
    Um beijinho!

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...