Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Esta sou eu e não há volta a dar

E pensar que era a única! São tantas e tantas vezes... Só eu é que me entendo!

7 comentários:

  1. AvoGi http://www.aquarius.com.pt/imagens/galeria/06_132.jpg é isto!
    considero ser um profiterole gigante, sem gelado, mas com creme de ovo por dentro.

    ResponderEliminar
  2. Quem nunca teve um animado diálogo consigo próprio que atire a primeira pedra.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Eu consigo falar comigo mesma, chatear-me comigo mesma e ainda fazer as pazes comigo mesma...louca !

    ResponderEliminar
  4. Está explicado porque é que também o faço tantas vezes ahahahah

    Beijinhos*

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...