Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Melhor

É melhor ter dois pais ou duas mães do que não ter nenhum, melhor do que estar institucionalizado em busca do casal perfeito para se concretizar a adopção. A ver se daqui para a frente há menos tempo de espera para dar a quem manifeste vontade em ter um filho de coração.
Aos poucos o nosso país caminha para a igualdade entre as pessoas. Mas será difícil agora e sempre mudar mentalidades. Aos poucos com passinhos de formiga...

3 comentários:

  1. Subscrevo totalmente e de uma vez por todas que deixem a hipocrisia de lado e deixai ser feliz quem já o é. Conheço dois casos e os filhos sabem bem, muito bem como lidar com a situação, dando por vezes lições aos adultos. Foi um passinho em frente do muito que ainda há por fazer neste pequeno Portugal!

    Beijos extensíveis aos teus

    ResponderEliminar
  2. Concordo plenamente contigo.
    Bom sábado.
    Bjocas.
    D.

    ResponderEliminar
  3. Acho que já devia ser permitido há muito tempo.

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...