Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

1° de Dezembro de 1640 -Restauração da Independência

Poizé, eu ainda sou do tempo em que era feriadinho hoje. E a canalha miúda ia pela rua munida com um pau de giz roubado na escola e a escrever em letras garrafais: 1° de Dezembro de 1640.
Digo, em boa verdade vos digo, só anos mais tarde é que senti o verdadeiro sentido da frase.
E, hoje, lembrei-me de que também já fui criança, já roubei, já escrevi nas portas dos vizinhos, e já corri à frente da palma da mão da minha mãe e tia, ou seria da correia?!, por ter tido estas atitudes.
Hoje, lembro o sentido que e o respeito que dávamos à Restauração da Independência, à fuga do domínio espanhol. Hoje, e porque o chefe de estado não é patriota é que é um dia normal de trabalho. Como se fôssemos produzir tudo hoje.

2 comentários:

  1. Como fazem estudos para tudo, poderiam fazer mais um estudo a apresentar os resultados de desenvolvimento do país depois de trabalharmos os 4 feriados... pois nota-se mesmo uma melhoria no país!

    Sandra / Funchal

    ResponderEliminar
  2. pois...houve um bando de idiotas que se lembrou de tirar ao dia o grande significado que ele tem na nossa história.

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...