Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Hoje é a Noite da Conso(l)ada

E, porque o mê genro é um homem beirão fiel às suas raízes hoje é dia de bacalhau com couves, filhós, sonhos, fatias paridas, arroz doce... E porque madame (anterior projecto)-nora também é do Norte há que satisfazer todos os intervenientes nesta família.
É a Noite da Conso(l)ada e podem ter a certeza que (me) vou conso(l)ar com estas iguarias de Portugal Continental e manter a tradição de comer e cair pó lado.
E sei que vocês, pessoas da minha vida também vão conso(l)ar bem...
Por isso bom apetite e cuidado com a balança que está atrás da porta.

2 comentários:

  1. E deve ter sido em grande e muito quentinha e boa:) A minha foi fantástica e claro os netos fizeram a festa, onde com imensa risada e brincadeira...atiram foguetes e apanham as canas:)

    Um resto de dia bom e feliz..
    Beijos a todos e Feliz Natal

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...