Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

sábado, 9 de janeiro de 2016

Acabou, ufa c'alívio

Estava deserta de ver o pinheiro desmontado e arrumado.
O Pai Natal descansa dentro da caixa ou, quiçá, foi de volta à sua terra-natal.
Adeus berloques da Festa, adeus época natalícia, adeus tudo o que se refere a Natal.
Tudo arrumado em caixinhas, caixotes, caixões...
Até pró ano, perdão até Dezembro porque "Natal é em Dezembro".

7 comentários:

  1. Olá AvóGi.... nós cá em casa somos mais práticos, sobretudo, com a árvore. Guardamos tudo de uma no para o outro na arrecadação, já montadinha e tudo só temos de testar as luzes no ano seguinte e substituir caso seja o caso. Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu todos os asnos digo isso: cobrir comum lençol de um ano para outro. Ainda ontem eu na casa de um amigo falei disso
      Kis:=)

      Eliminar
  2. Hoje também desmontei a árvore e arrumei as decorações de Natal

    ResponderEliminar
  3. Cá em casa já está tudo encaixado desde o dia 07...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Prima este ano não tive motivação para montar a árvore de Natal, fica também para o próximo.

    Um beijinho e boa semana

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...