Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Quando alguém rabiça...

...dentro da piscina toca a tirar a canalha toda de lá de dentro, mandar-eles pá outra, pá grande, pa limpar o rabiçado.
E foi assim c' aconteceu, depois de meia hora a nadar há uma buzica que se lembra de abrir a boca e aqui vai disto...
É ver-eles todos a tremer ca água da piscina "dos grandes" é fria pa déu-déu.
Taditas das Minhas Pulgas!

6 comentários:

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...