Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Não entendo! Camada de gente insatisfeita!

Hoje esteve frio; deixem-me acrescentar que para nós, madeirenses, frio é a temperatura aos treze graus. Pelas catorze horas estava a vinte e já se bufava de calor.
Nunca estamos satisfeitos. Se está frio reclamamos, se faz calor há queixas, se está a treze já se briga com o tempo porque está um frio do diacho, se logo de seguida sobe a vinte, como agora, já se ouve gente a dizer que "está impossível"...
Até eu que vesti uma camisola de lã já barafustei com o sol a ferver nos pés...
Será que algum dia vamos aceitar o tempo? Jamé!

2 comentários:

  1. Altinha!!!!!
    E não é que os americanos sofrem do mesmo mal aqui na Flórida? Se está quente, reclamam.
    Se está frio, reclamam!
    Em ambos os casos, eles não deixam de tomar banho quente no chuveiro!
    KKKKKK!
    Beijos!
    www.vivendolaforanoseua.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. O ser humano é por natureza insatisfeito.
    Nós, portugueses, um bocadinho mais que os outros.
    Bjs, bfds

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...