Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Estou farta desta situação

Farta, fartinha de fungar, assoar, lacrimejar e acima de tudo respirar pela boca.
 Maldigo a hora em que aceitei levar a vacina da gripe. Estou à espera de ir à médica para lhe dizer que VaCIna da GRIPE nunca mais. Não vou ter dúvidas em dizer não...
Farta de me sentir fraca, sem préstimo para nada...
Penso que já derramei pelo nariz mais água do que a que corre nesta ribeira...

4 comentários:

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...