Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Sonhos de menino

Quando somos crianças sonhamos em demasia. Bem, em demasia não, somente sonhamos na medida do imaginário. Vejo isso nas minhas Pulgas.
Elas sonham com o dia em que serão grandes, sonham com a profissão que vão ter, com marido, filhos e amigos.

Uma - a Maivelha quer ser mãe, mãe a tempo inteiro, ou como diz ela "só mãe". A outra - a Baixinha sonha com cabelos e laços e por isso quer ser cabeleireira.
O rapazinho quer ser igual ao tio quando tinha a mesma idade e só pensa em ser "o homem do carro do lixo". Que fascínio deve ter este carro!
Eu que também já fui criança, embora as Minhas Pulgas julguem que já nasci avó, sonhava com um cavaleiro que me ia dar um castelo e montes de criados....Afinal deu-me mas foi uma carga de trabalhos. Também não tinha cavalo, só um Mini de segunda ou terceira mão.

3 comentários:

  1. Engraçado, realmente as crianças não imaginam que nós adultos fomos crianças
    Ana

    ResponderEliminar
  2. Avogi, todos acham que ja nascemos assim grandes, adultos... por isso é dificil de nos entender... bjucas querida

    ResponderEliminar
  3. Olá,
    Gostámos de conhecer o seu cantinho.
    Quando se é criança, é tão fácil sonhar :))

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...