Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

segunda-feira, 3 de abril de 2017

E assim de repente apraz-me dizer...

...Que ainda estou em modo de voo. E as mini-férias acabaram.

9 comentários:

  1. Boa viagem de regresso a casa,
    de carro pela estrada, ou no ar de avião
    diz até qualquer dia cidade de Braga
    se for a voar não deixa cair as penas no chão!

    ResponderEliminar
  2. E assim de repente já vais? :( ohhhh pois e a viagem?? é que é pior, mas logo logo, já não tás de férias e em solo firme :)
    Beijinhos inté

    ResponderEliminar
  3. Bom para o final do mês pode ser que haja mais...
    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Que tu tenha aproveitado bem cada momento :D

    ResponderEliminar
  5. Uma amena aterragem de bruços no Cristiano Ronaldo aeroporto
    abraço

    ResponderEliminar
  6. Se a intensidade dessas ferias foi boa, vai ajudar a aguentar muitos e muitos dias de sorriso no rosto (em pleno voo)

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
  7. Esperando, que desta vez, tenha trocado o café, por chá... para a viagem ser mais calminha...
    Bjs
    Ana

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...