Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

terça-feira, 11 de abril de 2017

Eles tiveram tudo excepto a educação

Desde que  nasceram fizeram-lhes crer que só tinham Direitos e que não precisavam de estudar nem trabalhar. Durante anos disseram-lhes que nada lhes era negado e que poderiam até destruir o mundo que nunca lhes seria imputada a culpa. Sempre lhes transmitiram a ideia de uma vida fácil pois os pais tudo fizeram para que nada lhes faltasse.

Durante anos sempre lhes disseram que pais, professores e ou qualquer adulto não podiam tocar com um dedo que fosse e até tinham o dever de os denunciar. E nunca podiam ser contrariados, a razão estaria sempre do seu lado. Foi-lhes transmitido que o respeito, o civismo e a responsabilidade são palavras em desuso. Devem ser respeitados sempre, isso sim, mas respeitar os adultos é coisa que não merece o esforço. Durante anos viveram numa sociedade que lhes facultou tudo desde dinheiro, estudos, livros, materiais e os pais as coisas supérfluas.

Estes jovens cresceram e descobriram que não é bem assim. Os pais defendem os seus filhos e até acreditam no que eles dizem pois que "deram-lhes tudo" e esmeraram-se no esforço para que nada lhes faltasse mas, nesta ânsia desmedida esqueceram-se do mais importante: a educação. Têm uma mão cheia de nada!

Quem terá a culpa do sucedido em Torremolinos? Certamente que os professores não pois estão de pés e mãos atados pelos pais. Os jovens? Os pais? A sociedade? Alguém que se acuse!
Nem toda a gente está disposta a desculpar actos de vandalismo​!

25 comentários:

  1. Disse, destruir é normal,
    porque havia uma caução
    nova-geração de Portugal
    que tudo quer sem educação!

    ResponderEliminar
  2. Muito honestamente, acho que as culpas são repartidas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Repartidas entre quem? Pais e filhos?
      Também acho.
      Kis :=}

      Eliminar
  3. Para mim amiga ... os pais em primeiro lugar pois educar dá muito "trabalho" e custa dizer "não" a quem tanto amamos!!!
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por detrás de um não poderá haver muito amor e muita dedicação a pensar no melhor para os filhos.
      Não podemos dizer sim a tudo
      Kis :=}

      Eliminar
  4. Prima, para mim sem sombra de dúvida, a culpa é dos pais.
    Não lhes impuseram limites, como tu tão bem escreveste deram-lhes "uma mão cheia de nada" .
    Não tenho mais paciência para gente assim.

    Um beijinho

    O Toque do coração

    ResponderEliminar
  5. Só vejo uns culpados ! ... Os pais, que não sabem o valor da palavra "NÃO" na educação dos seus filhos !!!

    ResponderEliminar
  6. Assino por baixo.
    Esses pais quando levam porrada desses filhos eu aplaudo de pé.

    ResponderEliminar
  7. Como já disse no blog, vivemos na época do coaching para pais e outras coisas do género. Aqui há dias, uma mãe cujo filho despiu um colega e o filmou e pôs no youtube, isto um miúdo com 11 anos, disse-me que achava normal os miúdos fazerem isto, e estava agastada por ter sido chamada lá ao meu local de trabalho!!!

    ResponderEliminar
  8. Concordo plenamente com tudo o que li!!!
    Ainda bem que há alguém que não tem medo de dizer o que pensa. Parece-me óbvio que os principais e os primeiros culpados são os pais. Dizer "não" dá muito trabalho...

    ResponderEliminar
  9. Seria bom se esclarecessem tudo, porque poderá haver um outro lado, nem que seja o de alguns jovens que se tenham portado bem e agora ficam com uma má fama.

    ResponderEliminar
  10. Ponto um - As generalizações são um perigo
    Ponto dois - Os pais estão sós e muitos filhos também estão
    Ponto três - A escola arreda-se destas coisas
    Ponto quatro - O contexto que vivemos é violento
    Ponto cinco - Há jogos de computador que ligam 100 milhões de jovens
    Ponto seis - O Nuno Crato foi Ministro da Educação e o orçamento para a cultura não chega a 1%
    Ponto sete - O Quim Barreiros é um fenómeno

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No ponto um concordo ctg. Jovens juntos dão cabo de um hotel. Há excepções...
      Ponto dois: em abdutor. Os pais estão sós no tablet, na sala, os filhos estão sós no smartphone no quarto de dormir
      Ponto 3: o papel da escola é continuar o trabalho dos pais, instruir e facultar aulas de formação pessoal aos quais não generalidade está malta de pais e filhos acha que não necessitam.
      Ponto 4: concordo. A violência vem das camadas jovens que têm a força dos pais nos actos de revolta.
      Ponto 5: tb há jogos educacionais e didácticos mas são antiquados e depois os pais acham giro os seus filhos ainda com dois anos já saberemos matar os invasores.
      6: a educação vem do berço, o Nuno Crato não está lá para lhes incutir as regras básicas de convivência social.
      7: em absoluto, mas para mim o José Malhoa tem a cintura das calças mais acima, perto do pescoço que o Quim barreiros.
      Como vês concordo em todos os pontos
      Kis :=}

      Eliminar
  11. Escreveste maravilhosamente esse texto.
    Eu acho que os dois, pais e filhos são culpados.
    Desejo uma Feliz Páscoa pra você e todos os teus!
    Deixo um grande abraço!

    ResponderEliminar
  12. Os garotos (selvagens!!) e os paizinhos que os deixam chegar a estes pontos.
    O resto é treta.
    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Infelizmente a maioria dos jovens de hoje cresceram a pensar que podem tudo...liberdade não é isto...isto é falta de respeito pelos outros...parece que a diversão para a muitos deles se confunde com vandalismo..

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  14. Eu também atemorizei-me da idade jovem destes desordenados.No entanto, em grupo muita vez ocorre tais coisas descontroladas .Coisas erradas que um indivíduo nunca costumará sozinho .
    abraço

    ResponderEliminar
  15. Concordo
    e se tivessem vindo para a Covilhã
    a malta da Universidade da Beira Interior
    dariam já umas dicas de comportamento
    Superior...~_``

    Bom e feliz dia
    Beijinhos de aqui dos Calhaus

    ResponderEliminar
  16. Bom dia, na minha opinião a única culpa é dos pais, uma boa parte destes, estão desligados da educação dos filhos, não querem ou não sabem passar valores de comportamento e outros, acham que os filhos são perfeitos, quando acontece alguma coisa, engana-se a eles próprios quando dizem que "a culpa é das más companhias", para os pais, a culpa é sempre dos outros e até dos professores, como se estes fossem os responsáveis pela educação dos alunos nos seus comportamentos violentos e pelo consumo de álcool, muito mais se pode dizer sobre estes jovens vazios de tudo.
    AG

    ResponderEliminar
  17. Que belo artigo Gi, muito bem escrito. Nao estou por dentro do que aconteceu porque vivo na Australia. Mas concordo que sao os Pais que tem que dar a educacao e os professores devem ser respeitados pelos alunos e pelos Pais dos alunos! Os jovens estao a crescer sem regras e sem boas maneiras.
    Obrigada pelos comentarios no meu blog e tambem ja fiquei seguidora.
    Como respondi no meu blog, aqui em Perth tambem ha imensos Madeirenses mas uma ou duas geracoes acima da minha, que para ca vieram ha uns 40 ou 50 anos atras. Jovens Madeirenses penso que ha poucos, ha mais jovens vindo do Continente.

    ResponderEliminar
  18. As crianças hoje em dia auto educam-se em frente de um qualquer gadget, da última moda... enquanto os pais se imiscuem de as educar por falta de tempo, com os seus afazeres profissionais... para que nunca haja restrições de bens materiais... compram-lhes tudo... menos educação, valores e bons sentimentos, porque não se vendem em lado nenhum em pacote... e confiam que os professores, para além do programa escolar... ainda têm de os educar... puro engano! E depois... a coisa dá nisto... e às vezes pior pela vida fora...
    Para mim... a culpa é dos pais... que muitas vezes, não estão preparados, para o serem... ou condições para tal... o materialismo... não compra tudo...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana...
      Os pais queixam-se da família!Tá de tempo, e delegam na és Olá a educação dos seus filhos.
      Os professores queixam-se da falta de tempo para educar pois os programas são extensos.
      As crianças aproveitam está falta de tempo de u s e outros
      Kis :=}

      Eliminar
  19. também falei sobre isto no meu blogue.
    Querendo dar-te uma resposta (lê o artigo de opinião que coloquei em link no final do texto, é que tudo o que pretendia apontar está melhor explicado ali). Culpas morrem solteiras mas neste caso, têm muitos companheiros. Eu aponto um culpado-MOR. O CAPITALISMO.

    Tudo vale a pena se der lucro. Cativar o desejo dos adolescentes é a meca dos comerciantes. E por isso inventou-se estas «viagens de finalistas» que acontecem por todo o percurso escolar, desde a tenra idade até a idade adulta. Podem até dar outros nomes mas não passa tudo do mesmo: pretextos para meter os putos a gastar dinheiro.

    E que melhor do que atrai-los para bares, para noitadas com música e bebida? Culpas? Dos bares que os querem, dos hotéis que os querem, da publicidade que lhes dizem que a tudo isso têm direito e depois dos pais, que, não podendo ignorar as tendências e o progresso, cedem como todos sempre cederam aos luxos contemporâneos que pudessem proporcionar às suas crias - fosse um peão de madeira à playstation.

    Mas o mais importante a reter no exemplo de torremolinos é que 1000 jovens não são 20. Claro que alguns pais defendem os filhos porque não acreditam que estes tenham tido esses actos. São sempre uns tantos que ninguém identifica ou aponta o dedo. Mas TODOS pagam por esses. A reputação da mais bem educada criança, que recebeu valores, sabe distinguir o que deve ou não fazer, não bebe álcool e é uma «santa», por exemplo - sai tão suja como outra qualquer, só pelo facto de ter feito parte desse gigante grupo de 1000 desconhecidos.

    Os que se destacam por opinar, os que desculpabilizam - aí a coisa é diferente.

    ResponderEliminar
  20. Não podemos julgar o todo , pela parte.
    Mas que de facto, à pessoas sem valores, lá isso há. e nada justifica actos de vandalismo e destruição.
    Não consigo ver onde está a diversão.

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...