Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

terça-feira, 16 de maio de 2017

Pedras no caminho

Quem nunca tropeçou numa pedra e levou o dia a maldizer a dita que se atravessou no seu espaço?
Qem nunca deu uma topada tão grande e se arrependeu de ter ido por aquele caminho cheio de pedras quando podia ter optado por um alcatroado?
Quem não se arrepende de todas as pedras que juntou para um dia construir um castelo e constatou que tem mais pedras do que o necessário e nunca construiu o castelo?
Porque afinal os castelos de areia são mais fáceis de desmanchar...e não magoam os pés...
Quem não tem pedras no caminho que atire a primeira pedra.

22 comentários:

  1. Como toda a gente também tenho telhados de vidro.
    Nada de pedras.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vizinho do Oriente...
      Só se fizerem ricochete é que te atingem
      Kis :={

      Eliminar
  2. São tantas as pedras que nos aparecem no caminho....e tantas vezes temos dificuldade em as desviar...


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  3. Quando era mais novito
    era pedrada e mais pedrada
    depois da Escola com a garotada...~_```

    Que tudo vá bem
    e beijinhos de aqui dos Calhaus da Serra.

    ResponderEliminar
  4. Tenho encontrado poucas e as que encontrei...foram facilmente contornadas!!! Bj e gosto do olhar

    ResponderEliminar
  5. Pedras no caminho, guardo-as todas. Vou construir um castelo. ;)

    [O blog está a ficar cada dia mais bonito!]



    Ms. Telita | Telita LifeStyleFacebookinstagramTwitter

    ResponderEliminar
  6. Olá, se eu fosse o Fernando Pessoa também tinha muitas pedras no caminho, porque as pedras também crescem, nunca as semeie, assim sendo, atiro a primeira pedra.
    Vô ver a Graziela, gosto da a ver, é lustrosa e desgargalada, vai começar o filhtim.

    Toine Marafade

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Toine Marafade..
      Quantos episódios faltam para a cavar com o felhetim? Tu trabalha hôme, tu produz, tu pensa na velhice, olha que lá tá ali em Armação de Pêra nunca instante chega a Faro
      Tu pensa, Toine, tu nan penses qu'eu vou dar aqui sempre a te dar conselhos...
      Por o zolhes em mim.
      Nan faças judiarias
      Kis :=}

      Eliminar
    2. Amiga, adore a Graziela é lustrosa, môh.... hoje vô p`ó funde com rôpa e tude... sou pecadore m`as um bom mosse.
      Moss...obrigade peles bendessuades conselhes,

      Toine Marafade

      Eliminar
    3. Toine Marafade..
      Toma a bencçua...e já sabes qu'eu nasci para ensinar o caminho da luz.
      E tu vá zir pó céu má seu.
      Kis :=}

      Eliminar
  7. Ás vezes é necessário encontrarmos pedras no caminho.
    Faz parte.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Todos nós temos pedras no caminho, o que temos de aprender é a contorná-las =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Pedras no cominho,
    pedras no sapato
    vai devagarinho
    AvoGi, tem cuidado!

    ResponderEliminar
  10. todos as temos, sim.
    mas podemos fazer com elas coisas muito bonitas.

    beijinho e boa semana.

    ResponderEliminar
  11. Prima,
    Sempre tive pedras no caminho e sempre tentei contorná-las.
    Talvez por isso esteja tão cansada e desejosa de um caminho livre.

    Um beijinho fraquinho, deve ser de ver tantas pedras :)

    O Toque do coração

    ResponderEliminar
  12. Essas pedras que todos sonhamos que um dia desapareçam...

    ResponderEliminar
  13. No entanto um caminho com obstáculos tem uma coisa positiva. As pedras que rolam não criam lodo".
    Abraço

    ResponderEliminar
  14. No entanto um caminho com obstáculos tem uma coisa possetiva . As pedras que rolam não criam lodo" .
    Abraço

    ResponderEliminar
  15. Eu também tenho no meu caminho... literalmente! Estão aos montes espalhadas... a rua anda em obras já há quase dois meses... é um desespero... e quando chove... um inferno em lama, e areia...
    Bjs
    Ana

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...