Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Balancete. Um ano e meio de blogue. Brindemos a nós

Façamos um  brinde. 
                                   
Encosta o teu copo ao meu porque...               
 ...Chegou o dia de fazer o balancete do blogue.

 Mais de 400 seguidores.
 Mais de 92 000 visitas em meio ano.
  Só de Maio a Novembro 60 018.
 Mais de 29 000 visitas desde 23 de Agosto.

 Visualizações de: Hoje 532
Ontem 409
Último mês 16 137

Obrigada aos seguidores.
Muito obrigada aos que não me seguindo, todos os dias estão aqui. E são alguns.
Obrigada aos que aqui chegam por acaso e deixam um comentário.
Obrigada aos que passam por aqui e não deixam vestígios da sua passagem.

Muito obrigada a todos os visitantes, comentadores, amigos, família.
São vocês todos que fazem subir o  meu ânimo, o meu interesse em estar aqui, o meu sentimentalismo. Sim, que desde que tenho um blogue fiquei piegas.
                                               
Já agora aos que  passam sem deixar vestígios da sua passagem, façam-no hoje.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Quando...

...A mulher diz ao marido: "Quando puderes chega aqui"
Isto significa que o marido só levanta a cesta da cadeira quando quer, quando puder, quando lhe der na gana, quando acabar o que está a fazer. Em suma, "quando ele puder". Certo?

Mas...
Quando o marido diz para a mulher a mesma frase, isto quer dizer que:
a) a mulher tem de se levantar antes dele acabar a frase,
b) a mulher tem de voar para chegar antes da frase acabar,
c) a mulher já tem de estar ao lado dele quando começa a dizer a frase,
d) a mulher tem de já saber  que ele vai precisar dela,
e) a mulher não pode fazer nada porque ele pode precisar dela,
f) a mulher tem de estar ao lado dele pois ele pode precisar dela.

A mesma frase quando dita pelo homem à mulher significa: deixa tudo e vem cá já, imediatamente.

Quando dita pela mulher ao homem significa: espera, primeiro vou acabar o que estou a fazer só depois ao acabar tudo o que tenho para fazer e de não haver mais nada para fazer e de não poder inventar mais nada para fazer é que vou. Certo?

A amiga da Shirley

Há coisas que nos marcam para todo o sempre e esta foi uma delas.

Ainda eu não havia decidido ter um blogue já a minha filha calcorreava este caminho. Decidida em comentar no blogue dela fiz um perfil (Avogi).

Certa vez ela faz um artigo acerca dos erros de português dados nos blogues.
Alguém fez um comentário a dizer mais ou menos assim: também me incomoda os erros ao ler certos textos...
Mas por casualidade este comentário tinha erros. Os tais de que o artigo falava.

Eu, armada em cagarra faço um comentário, mas sabendo que por vezes a minha filha não publicava, estendi-me a lavar roupa suja na barrela.
Do género. Mas essa Raquel não se enxerga? Vem falar dos outros quando afinal dá erros de meia noite??? Mas quem é ela???
A minha filha publica.

Mê Dês!!! Quando eu vi o meu comentário publicado já com a Raquel a responder...
Se tivesse vaselina dava no corpo para caber no buraco de uma  agulha!
Não vale a pena dizer que desfiz-me em desculpas, tantas desculpas que ainda hoje peço desculpa à Raquel.

Depois daí a criar uma amizade foi um salto de pulga.
Hoje trocamos mensagens e ela continua a não enxergar bem. Acha-me parecia com a Shirley da série Boston Legal.
E chama-me Shirley.

E hoje vamos as três, eu, ela e a minha filha (causadora desta encrenca) tomar um chazinho.
Ela vem à Madeira só por um dia, mas não sai daqui sem nos revermos.

domingo, 28 de novembro de 2010

Vou de volta mais que satisfeita

Não comprei um par de sapatos nem dois pares como previa, mas comprei dois livros. Não aperto os pés, mas alargo a mente.
Vou satisfeita. Tenho leitura para mais uns dias.
E os pés vão continuar metidos nos mesmos sapatinhos velhinhos mas moldados a eles enquanto a mente essa, vai voar.

sábado, 27 de novembro de 2010

Será que em Campeã não há mulheres? Eu sou a única mulher

Esta tarde depois do belo almoço em Guimarães foi-se (eu e o mê senhor) pela estrada fora.
Comer alcatrão como costumo dizer.

A meio do caminho e por que o estômago ressente-se sem um cafezinho parámos a meio do nada.
A meio do nada não é bem assim. Tinha um café e isso era o bastante. Um café e mai nada.
Nadinha.

Entrei. As cabeças rodaram na minha direcção. Fiquei a pensar: hummm, será que tenho os olhos  borrados? Nã, com os óculos não se vê. Será que tenho os dentes com batom? Nã, tenho a boca fechada. Será que tenho a braguilha aberta? Nã, o casaco tapa. 
Atão por que raio olham todos pra mim?

Mê Dês!!!! Só homens aqui dentro!!
Um..dois..três..quatro..
Treze homens colados ao balcão.
E eu a única mulher!

Belainde deite (inglês)

 E hoje fui a um belainde deite com esta menina que levou esta também.
O centro comercial fechou e ficámos lá na conversa.

As lojas já tapadas, os funcionários a sair e nós... ali sentadas a falar, a falar e a rir . Lá rir rimos: de nós, das amizades criadas na blogolândia.
Falámos da família, essencialmente.

Amizades que parecem de infância, antigas por que o tempo que trocámos comentários é o tempo da amizade.
E de repente...já nos conhecemos há muito.

- Oh, já que horas são? - perguntei eu
- Meia-noite - responde o mê senhor.
De uma coisa fico certa quando estamos entre amigos o tempo voa. Caramba.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

E de castigo vou mazé m´abastecer

Estava eu mulher "gardadeira", (sim, eu gardo as coisas, não dou descaminho delas) a gardar os sapatos na valise quando me precatei tinha a sola de um aberta, toda aberta!!!

Ora, pedi ao "mê chofére" para me conduzir ao arranja sapatos à la minute. 
Ele tem a desfaçatez de dizer "que não", "agora não posso" (ele tava no tear a fazer um trabalho), "pega no carro e vai".

Ora, eu sou madame e madame não conduz,  madame é conduzida pelo "chofére"! Ora essa!

Muy bien, no hay que temer!! - pensei em espanhol - Vais-t´arrepender e lembrar-te que não se nega um pedido quando fores comigo lamber montras de sapatos!!

Eu tenho falta de sapatos...(ele diz que não, mas não percebe nada disto!)..é que todos os que eu tenho são de bico, tipo mata-baratas-na-esquina-da-parede, e agora usam-se redondos. Tenho de comprar...um parzinho...ou dois.

Porto aqui vou eu.
Senhores comerciantes tapem as montas . Vão ficar molhadas das minhas lambidelas!! E do "cuspo" do mê senhor! (Que de irritado, vai andar sempre a bufar!!)

Olha, ouvi dizer...

...Que de hoje a um mês é Natal? E ninguém me dizia nada?? 

Ainda tenho a "carepa" das castanhas que comi no Pão-por-Deus e no São Martinho entalada na garganta (e as unhas pretas de "escascar elas") e já tenho de as engolir depressa porque vêm aí os doces do Natal?

Bolos de Mel. Tão bons como um garrafão cheio de notas de 100 euros.

As broas também de mel, de manteiga, de coco, "d´aquilho" que se tiver dentro do "almário"
Para não falar da carne de vinha d´alhos, dos torresmos!
"Perdoai-me Senhor porque eu pequei. Só de pensar e salivar! E vou pecar mais."

A gula. Pecado capital. E é no Natal que mais (en)gulamos!!
E por falar em garrafão... os licores de tangerina, de castanha, de café, de leite.
Há mais?

Pois há! Tenho de afinar a voz para cantar nas missas do parto.
Sim, é que as missas são celebradas pelas seis da manhã!! Tenho de ter a voz...aquela de soprano (esganiçada de cana rachada) fina ou grossa consoante o tom e para amaciá-la nada como um grogue. De aguardente de cana sacarina.  
Brrrrrrrhhhhhh

"Vamilhá" a ver essas vozes. Cantemos...


"Virgem do Parto
Ó Maria
Senhora  da  Conceição
dai-nos as Festas Felizes
a Paz e a Salvação"

Assim se canta na Sé, uns sentados outros de pé.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Será que já não há pais-natais como os de antigamente?

 - O que queres para o Natal? - pergunta-me o mê bisalho ao telemóvel.
             
Ainda estou a pensar em grande, algo muito grande...grandessíssimo tal como...
- Não peças casas nem carros como a Quicas. (A irmã, mãe das Pulgas).
Aqui entro logo em acção e chamo ao serviço as orelhas.

Ao mesmo tempo que penso: Mas que raio de Pai Natal que pergunta o que quero, mas com restrições?! Já não há homens (nem mesmo Pais-Natais) como antigamente.
E volto a carga.
- Estarei a ouvir bem? Olha lá ó bisalho, mas se me perguntas o que quero eu peço o que quero, tá?
- Lá pedir podes, mas não garanto que vás ter!!! Tens um mês para pensar!!
- E tu tens um mês para pedir o crédito!!- Ripostei de seguida.

Sim bisalho eu quero ...eu quero...eu quero...nem sei, mas tenho um mês para pensar!!

A minha cabeça já foi uma boa cabeça agora só vestígios

 No sábado a minha filha manda-me uma mensagem de texto para o telemóvel. Eu agarro-o e enquanto fazia o jantar ia respondendo aos (muitos) sms´s.

A páginas tantas dou por falta do telemóvel, mas como ia ter um jantar de amigos continuei nos afazeres, mas sempre com um olho no jantar e o outro (olho) à procura do diabo do telemóvel que teimava em brincar aos escondidos comigo.

Como não tinha pachorra para o aturar pois já houve alturas... pronto...muitas alturas em que procuro e não o encontro...(e a solução é ir ao fixo e ligar a ver se ele me ouve)...e como não tinha tempo...

"Bahhhh, - pensei - deixa p´ra lá, não te apoquentes, ele vai aparecer...(aprendi esta com a tia-velha que quando perde algo: senta-se e diz: ele vai aparecer!)...continua a despachar que daqui a pouco entram os esfomeados pela porta adentro.
Vai mazé fazer a salada". - Diz-me aquela vozinha linda lá das catacumbas do meu consciente.


Frigorífico... tirar as alfaces...
- "Ah, seu esteporzinho o que tás a fazer aqui dentro?"

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Quando os avós são cavalgaduras!!!

Dois pequenos póneis...a cavalo...de dois avós armados em... jericos.

Ou uma égua transportando uma potra ao lado dum garanhão com uma potra também.

 Mas estes pequenos póneis são mais teimosos que uma mula.
Na foto os jericos a caminho da cavalaria.

"Ninguém sabe a que tempo chega senão depois de chegar" lá dizia a minha mãe que entendia mais de burros que de equídeos.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Estou tão atrasada!!!

Ainda não fiz a mala para quinta feira. Não me conheço. Estou muito atrasada!!! Ainda nem abri o closet! Geralmente nas duas semanas que antecedem a viagem já começo a fazer a conjugação das roupas, dos adereços (colares e lenços) mas para meu descanso desta vez não preciso de levar muitas e variadas, nem me preocupar com aquilo que fica bem ou não, se conjuga isto com isto, se me favorece ou não.
É que com aquele frio e o penico a verter água do céu vou mazé andar sempre abafada.

 Não esquecer a levar: cobertor, botei d´água, meias de lã tricotadas pela sogra, luvas de piloto sem dedos (preciso da ponta dos  dedos pa tirar moncos do nariz) além do tradicional barrete de "vilhão".

Não gosto mesmo nada de ter  a "zorelhas" frias!!! Nem os pés, nem ei mãos, nem o "carrolo".

Aqui (no Meu Rural) podem ver mais fotos do Porto à noite .

Fotografia: Porto

Assassinar mulheres..assassinadas

 "Em 2010 já foram assassinadas 39 mulheres assassinadas."

Legenda da notícia que estavam a desenvolver no jornal da Uma, da TVI.

Rigor precisa-se. E atenção também.

Assassinar mulheres assassinadas?  Onde já se viu.

E digo mais enquanto estava ser desenvolvida não houve uma única pessoa lá no estúdio atenta ao desenrolar da notícia!!

Sinceramente Ruca és uma grandessíssimo malcriado

Nem queria acreditar quando o mê senhor colocou para que eu ouvisse e visse um dos vídeos do Ruca no Youtube.


A Pulga gosta de ouvir e ver, claro, os vídeos de música tais como a "Minhoca" o "Autocarro", (do recreio da Anita), músicas do Avô Cantigas entre elas o "Fantasminha Brincalhão" e "Come a sopa, vá lá". E ainda a  "Cinderela " do Carlos Paião para dançar ao som da música, cantar, e/ou somente ver.
Hoje apeteceu-lhe ver e ouvir o Ruca.

Desejo virou ordem e toca a colocar o Ruca no monitor do PC.
Uá Mãe qu´o pai investe!!! Nunca na vida ouvi tanto palavreado!!!

Quando o avô que não é de cantigas ouve a letra da canção, ia caindo da cadeira abaixo com um colapso cardíaco.
Atento como é ao ouvir palavrões arrebitou a atenção e desliga logo.
Aqui deixo um e se quiserem ouvir mais help yourself está à disposição no youtube! Fiquei pasma! Nunca pensei!!!

domingo, 21 de novembro de 2010

No mundo quem manda são as mulheres, certo?

A Pulguinha tem por hábito quando quer fazer alguma coisa que eu não permito remata logo: "a mãe disse..." "a mãe deixa...."
E logo eu digo:
-Ei ei ei a  mãe manda da porta para fora que da porta para dentro mando eu.
E hoje a Pulga defendeu-me.
-  Esta é a casa da avó. Ela é que manda aqui e tens de fazer o que ela manda. A mãe manda na nossa casa, mas aqui é a avó. OUVISTE? E ACABOU-SE A CONVERSA.- E assim em alto e bom som e de dedo espetado disse o que tinha a dizer.
E dito isto abanou o vestido, esfregou as mãos para tirar o pó e saiu do quarto sem esperar pela resposta.

Coitada da outra que com dois anos não tem pedais para acompanhar esta pedalada!

Eu sabia que algo estava mal, mas não sabia a razão!

Bem me queria parecer que havia algo de errado com o rabinho do meu Gu-Gu!!.
"Cada tiro cada melro" podia ser se estivéssemos a falar de caça, mas não. Estamos a falar de fraldas cheias de aroma, aquele que entra pelas fossas adentro e que nos faz pôr a mão na boca para reprimir o "engulho".

O rapaz come bem e sempre ouvi dizer que: quem bem come bem caga, com licença de vossas senhorias para dizer este verbo (cagar).
Só que é em quantidade industrial. É de encher, espalhar por ela toda e  derramar pelos lados.
Portanto cada cagada cada lavagem à rabada. Já estou com as mãos roxas e murchas de tanto andar na água. Calha bem que é quente "canão" ficava com rãs e lodo.

Mas como ia  a dizer este cagaçal todo deve-se a estarem a nascer os dentes.
E então a minha filha (a mãe pulguedo) ontem recomendou ...
- Ah, e deita creme no rabinho do Gu-Gu que ele  tem o rabo assado dos dentes.

Pois, pensei quando o mê senhor me deu o recado: dentes no rabichol? Ah pois deve ser por isso que o cocó já está triturado, amassado, embolado e prêt à porter!....

Dentes no rabichol!! Este meu neto é um prodígio.... na quantidade de...fraldas que gasta num dia.

sábado, 20 de novembro de 2010

Tou aqui que nem posso! E hoje mais um ...

Mas esta gente quer-me matar?

Estou rendida ao peixe depois de ter enfiado nacos de espetada na quarta à noite.
Pois, falto eu aqui para dizer que na quarta à noite tivemos um jantar de blogueiros, bloguistas ou bloguenses nem sei com se diz.
 Combinou-se e lá se foice. Só duas se conheciam destas lides (tauromáquicas ou ) bloguóticas.
Os senhores nem tão pouco nem tão muito. Eram mesmo (des)conhecidos cá da casa. Deles só conhecia as palavras e os blogues.

Espetada com milho frito e salada acompanhado com bolo do caco com manteiga d´alho. Sangria foi a eleição da noite.

Mazeu que quando toca a comer sou a primeira a puxar a cadeira pá mesa, e sou extremista no que toca a garfar... se é carne é comer carne até a lancha encostar.  Se é peixe é comer até encostar a lancha.
 Vai daí, se quarta feira foi carne......Quinta foi sopa para desenjoar...

Ontem sexta ...
Gaiado fresco com serralhas (pronto salada de alface). "Aquilho " é que foi comer!!! Eu comi isto cus outros comeram empadão de carne, mas fui ao peixe que ainda tava já a arrotar a carne de quarta feira! (Não foi bem, mas foi quase...) e vinho.

Hoje pago a multa que é como quem diz retribuo o jantar de ontem.
E vai ser...?
Não digo para nao começar (eu) já a salivar que não tenho um lenço de papel aqui...
Mas, como não sei guardar segredos por muito tempo, estou quase a dizer que vai ser....
Surpresa.

"Venha vinho, venha vinho, venha mais uma canada,
Quem quiser beber mais vinho, ponha a boca na levada. 
Venha vinho, venha vinho, venha lá o garrafão,
De Borba ou Vidigueira, de Reguengos. Do Dão
" não.
Só Alentejanos, pois então.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Fim de semana com conversas quentes

Trrrrrrriiiiiimmm...trrrrriiiiimmm...trrrrriiiimmm...O telemóvel toca. Olho para o visor: Número privado.
Anónimo? Bahhh, não atendo. Triimmm....triimmmm...triiimmm...novamente.

Identifica-te anónimo, digo!

Logo de seguida...O telefone fixo a tocar.
Atendi. Que remédio. O telefone é velho não mostra o número de quem está do outro lado.
- Siiiimmmm...- digo.

- Sou eu!
Aaaai! Quase morri  ao ouvir aquela voz quente, rouca que eu conheço tão bem!!
- Já chegaste?- perguntei, sabendo já a resposta.
- Estou aqui à tua porta. Abre. Quero entrar. Estou desejoso!!!
- Mas... já?? Já estás na minha porta?
-Sim...  Mas sabes...eu vim com ela... ela é que me traz!! Sempre.
- Pois ... sei isso, nunca poderás vir...sozinho.
- Não demores!!

Passei pelo espelho e alisei o cabelo ao mesmo tempo que colocava aquele sorriso na cara. Largo. De satisfação. Coloquei batom nos lábios e um pouco de cor nas faces. Sim, estou preparada para o receber.

Vou à porta. Feliz.
Ele lá está...risonho. Ela...de má cara.
Olho para ele e corro de braços abertos, ao mesmo tempo que trepo para os seus ombros digo:
- Bem-vindo FIM DE SEMANA. Entra...Sexta feira.

BOM FIM DE SEMANA para todos.

São João, São Jorge, Santa Fernanda e Santa AVOGI em Santo André

-Parece impossível! - Frase proferida pelo mê senhor quando me perguntou se já tinha posto fotos de Santo André. - E continuou ele a malhar em ferro frio!!! - O João ainda não brigou contigo?

Aqui, arrebitei as orelhas, qual cadela atenta ao seu dono, com a língua de fora à espera de festinhas e a dar a patinha...
- Ele ainda não disse nada? - perguntou, com aquele seu ar de cabeça de casal.

Eu logo me deitei  ao chão, em sinal de submissão, antes que o chicote voasse...e com a voz embargada pelo medo, disse:
 - Mê senhor, não viu o que o João tinha escondido lá na garagem por entre os materiais dele? Não viu mê senhor?  Mas eu vi! E tirei o retrato!!! Veneno, mê senhor, veneno!!

Acreditou assim que lhe mostrei o retrato.
Aí eu virei de patas para o ar em sinal de satisfação. Rebolei. E vou ter no Natal o osso lindo que ando a pedir ...
Então virei eu o bico ao prego e tomei a dianteira. Quase a nada que o mordia.

- Só faltava isso mesmo...- comecei na ladainha que havia preparado para este efeito -...o João vir também me dar de "correia"!!! - E continuei - Já não bastou ter sido tão bem recebida, com tantas prendas e com um jantar num restaurante à la finesse, (coisa que não esperava), além de ter tido cama lavada e pequeno almoço continental ou melhor alentejano e passeio no carro a ver as vistas e ainda ter-me enchido o carro de marmelada, de vinho (sem sulfitos), de dióspiros  e geleia, ainda teria ele coragem de... me malhar?


OBRIGADA JOÃO E FERNANDA, POR TUDO!! VOCÊS SÃO...VOCÊS SABEM!
Ah, e já agora quando vamos...bisar???

Mas que raio de bicho é este? A que espécie pertence?

Eu nem sei explicar , mas se fosse para dizer o que me parece...diria que ...em Vila Nova de Santo André, no Alentejo, há bichos esquisitos. Dinossauros! Pois é. Eu vi!!Eu vi!

Dois deles iam dentro do mesmo carro que eu. No banco da frente.

Há mais fotos de Vila Nova de Santo André, todas captadas pelo mê senhor (excepto a do céu alentejano) não tão esquisitas como esta, aqui, no meu rural.(clicar para lá chegar)

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Que vai ser este Pulguito quando for grande?

Feitios de avó ou somente tentar perceber o caminho ou descaminho que este rapaz vai tomar!!!

Primeiro parece que vai ser delegado de propaganda médica.
E aqui que se sente bem dentro do armário a (des)arrumar.

Depois volta-se para os Tupperwares e poderá escolher vender estes plásticos!!!
Reuniões de senhoras, chazinhos de tília e de erva-cidreira.

Ainda poderá ser técnico de manutenção de exteriores ou seja varredor.
O rapaz gosta de vassourar e até tem queda, sim tem queda, e tem caído muito.

Neste momento, tem a cara negra... parece que levou uma batata no olho.

Mas parece-me a mim, digo parece pois tenho falta de vista e nem tudo o que parece é...
que vai dedicar-se à cerveja e amendoins.
Un bon vivant no futuro!!!
E um bom desarrumador...no presente!!

Eu não tinha era pachorra de me levantar e procurar um cobertor!

Eu tinha os pés tão frios, tão frios e tinha tanta pressa em aquecê-los para poder dormir que pensei em metê-los no micro-ondas!! m dois minutos na potencia máxima eles estariam no point...
Mas logo...

Oooooh... mas não vale a pena!!! 
A porta não vai fechar e o micro-ondas de porta aberta não funciona! 

Vou mazé embrulhá-los no diário como minha mãe fazia às anonas para amadurecerem rápido!! 

Se dava resultado com anonas vai dar certo com os meus pés.

Mas, não tenho o diário!!...
(C´agora só o leio na pastelaria. É que com esta crise mais vale ir à pastelaria, tomar um sumo de laranja natural, comer três bolos, uma torrada e depois um galão que comprar o diário!)..e...
...As anonas só lá pá Festa!!

"Atão" o melhor é... deixar-me ficar quieta!!!

Mas mesmo quieta os diabos dos pés continuavam frios, gelados!!!

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Aos olhos dela tenho ar de sopeira

- Avó, dá-me a bola.- perante este pedido, lá vou eu a caminho da bola. Volto à cadeira. Sento-me.
- Avó, dá-me a Barbie - ela sentada a apontar para a boneca quase aos seus pés!
Levanto-me, arrasto estas pernas cansadas de tanto trabalhar...
Dou-lhe a Barbie...

Estou tentando sentar-me e ainda com o rabo no ar a caminho da cadeira...
- Avó - e olha para mim com ar de chefe - dá-me o guarda-chuva.
- Mas olha lá ó menina, eu tenho cara de campo, roupa preta, avental branco e touquinha na cabeça? Tenho ar de criada?
- Sim - responde esta "busica" sem se dignar a olhar para mim. E mais... pede-me de seguida outro brinquedo!!
Só pode estar a gozar comigo!!

Ai Pulguinha será que um dia, vamos cambiar de funções?! Fico eu sentada e tu a me servires???
Daqui a... 30 anos? Quando eu já não puder arrastar as canelas? Sim? 

Huuuum "quem espera por sapato defunto anda toda vida descalça" lá dizia minha mãe e ela sabia do assunto Toda a vida andou de "pata rapada"!!!

Dá-me uma reina quando isto m´acontece!

Às vezes estou na cama à noite, e vem-me ao pensamento tanta coisa para escrever.
Quando sento este rabo que Deus me deu (mas que cresceu, benza-o Deus), na cadeira... olha,  fico a olhar  pó céu à espera de inspiração.
Tanto tempo c´olho...qu´a transpiração corre qu´até m´incomoda.

E como tava a "dezer"... "aquilho" que à noite está no pensamento, assim qu´m´apranto aqui de dia... nicles, fostes,  foice, "cá te vistes". 

Dá de frosques. E põe-se n´alheta.
Esfuma-se! Parece que me passam uma esponja na "cachimónia", que é o mesmo que dizer...na mona.

Esqueço-me!
Ah, mas isto vai acabar. Esta história (de me esquecer) vai ter um fim. Vou mazé  levar um "lapreinhos" (se for pequenino) ó um "lápres" (se for doi grados) e o rol. Também já pensei amarrar uma gaze à volta da cabeça a ver s´os pensamentos não saem.

Comássim vou m´intreter-me a praticar a escrita que ao cabo do fim de pôr os dedos nei teclas nunca mais dei que fazer à mão. Tenho a mão bota. A sério. Há quem tenha o pé boto.
Eu ...tenho a mão!!!

A ver s´ainda m´alembro como s´arraga do lapres!!!

Ah, entrem no meu rural  e vejam mais fotografias do luar. Todas elas captadas pelo mê senhor.

(Ah, se precisarem de tradução...é só dezer...)

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Não vou falar de futrebol, agora vou mazé rir.

 A nossa língua é tramada.
Uma prova de como é susceptível de enganar até aqueles desejam passar a noite ...bem.

 A MALA. VOU A MARTE.

O marido, ao chegar a casa, no final da noite, diz à mulher que já estava deitada:
- Querida, eu quero amá-la.
A mulher, que estava dormindo, com a voz embolada, responde:
- A mala... ah...não sei onde está não! Usa a mochila que está no roupeiro do quarto de visitas.
- Não é isso querida, hoje vou amar-te.
- Por mim podes ir até Júpiter, Saturno e até à merda, desde que me deixes dormir em paz...

Sim, toda a familia partilha o mesmo gosto futebolistico

É verdade. Toda a  família não só a nuclear, mas a família alargada tem o mesmo gosto, quando toca a futebol.
Primeiro o Marítimo. Somos Madeirenses e por isso a nossa paixão é esta.

Durante anos a fio os madeirenses tinham dois clubes: o de cá (Madeira) e o de lá (Portugal Continental).

Quando o Marítimo subiu à primeira divisão houve festa de arrombo e tolerância de ponto. Pela primeira vez um clube da ilha estava junto dos grandes clubes. Desde 1985 que lá permanece.

 No que toca ao clube de lá, como dizemos, a escolha dentro desta família é múltipla e multicolor.
Sendo que o vermelho (de lá) era a cor maldita, interdita, proibida de ser falada ou mesmo amada pelos mais jovens. 

O meu bisalho foi o detentor de tamanha afronta! Mas...
...Quando jogam os dois vermelhos...
...A escolha vai pela razão...

Se quiserem podem ler uma breve história do clube

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Vendo o meu neto!

O mê Gu-Gu (1 ano) gosta de mexer no comando da televisão (qual a criança que não gosta?), atão hoje por acaso ele sintonizou no canal 9 da grelha-o Eurosport.

Ficou extasiado a ver futebol. Era o vermelho, era o azul, era o verde.
Então, vendo o meu neto tão absorto nesta modalidade uma ideia aflorou logo ao meu pensamento.
O rapaz está indeciso!!! Ele olha para as cores e não sabe qual é a que escolhe!!!
Começa aqui o meu papel de formadora de iniciados-indecisos.

Tá na hora de lhe dizer que o vermelho é a cor:
do sangue que nos corre na veias...
do coração que bate sem parar...
das papoilas num trigal...
do Capuchinho (da menina do Capuchinho Vermelho).
do fato Pai Natal,
do fogo, da paixão...
do calor num dia de verão...

Que vermelho também é a cor do céu quando se despede do sol, ao dar lugar à noite...

E que vermelho é a cor do nosso clube...

E não digam: coitada da Pulguinha! É assim pá prenderes

A Pulguinha enquanto a mana vai às aula de ballet fica comigo. Damos as nossas voltas, observamos as montras de sapatos...os barcos... enfim tenho de lhe incutir...bem, já sabem o quê...
           
Há dias fomos ao super, esse lugar abjecto que detesto, mas que tem de ser.
(É que a minha empregada a tal francesa: Moi- Même, foi França. Então não há remédio senão ser a patroa: Eu, a dar essa volta.)

A Pulguinha, que é teimosa como uma mula, entendeu que queria um cesto para arrastar.

Fiz-lhe a ver que  era grande, que não era necessário, que era melhor não, mas a gasguita queria e eu para não lhe dar umas "relampadas" e ser acusada à Protecção de Menores, dei-lhe o cesto.
 A meio da caminhada, já não o queria.
- Como? Já não o queres? Mas vais levar para aprenderes a ajudar a avó. Levas,  levas! Pediste, agora arruma-te! E anda que já é tarde!!! Vá, corre à minha frente!!

E arrastou até à caixa. Bem, não chegou até à caixa por que todo aquele traquejo meu, aquelas ameaças, ao ver a diaba quase a se espalhar...de cansaço ...este coração que é mais mole que gelatina deu um empurrãozinho. Mas cá por mim, (se eu fosse reles)...levavas...levavas...as tais relampadas!...

domingo, 14 de novembro de 2010

Duas receitas para não engordar

Pois, eu também queria receitas que não engordassem. Procurei nos meus livros de culinária, procurei nos livros da biblioteca.

Saí de casa de propósito para me enfiar na Biblioteca Municipal e não encontrei nada. Nada.
Do que li, reti esta informação: O que se come ou vai para o corpo ou sai do corpo.
No meu caso não sai do corpo. Transforma-se em botox.
                 
Portanto já que pão com banana e pão com pêra-abacate engordam vou ter de tomar medidas de crise.
Comigo só assim. Ou amarro os talheres ou coso a boca.
(Eu pensei em lacrar ou pôr um cadeado na cozinha, mas não vivo sozinha...)

Não acreditem no que digo. Tomara eu...não saber desapertar nós e descoser a boca!

É que hoje tenho muita coisa a fazer, canão tu ias ver, ó gato preto!

 Sou do tipo Love Peace and Hapinesse. Há neste mundo lugar para todos.
Matar... não mato nada. Nem cabrito, nem galinha, nem uma lagartixa que se atravesse no meu caminho. Nem ratos que tenho medo deles como o diabo da cruz.

Moscas.
Essas...essas são as vítimas inocentes que ao pararem de voar levam com o mata-moscas em cima. Não me escapam. Ando todo o dia com a raquete na mão a jogar ténis com elas. Elas perdem sempre.

Mas...
Há um gato preto, mais um. Já tenho o Fuscas, o Crescido, (ambos pretos) o Gastito, o Gastão (amarelos) e agora este que vem todos os dias à lavandaria (é onde eu ponho a taça ) comer e dormir. Mas o diabo do gato é assanhado.
Ai, mas vou tirar-lhe aquele fôlego !!

Sempre que entro na lavandaria lá está. A mim  não me incomodava não fosse aquele feitiozinho dele.
Olha para mim, mostra-me os dentes e investe-me.
Ai o sacristo!!!

Ainda há pouco entrei na Paz do Senhor, falando comigo pois não tinha ninguém para dar à língua, toda Lave ande Pice nos meus afazeres e ele prega-me com as garras afiadas. Calha que eu sou mulher de saltar e correr, mas tive de dar ao pedal à frente dele.

Não passa de hoje... Vou munir-me de uma espumgarda e pum pum pum.

Oh,  mas agora lembrei-me!... Não tenho nenhuma!... "Prontes", não vai ser hoje ...mas amanhã não me escapas sua bruxa dissimulada-de gato preto-disfarçada.

Fotografia: O Fuscas. O chefe da gataria cá da casa. Ele é que comanda, aliás comandava até chegar este reles gato preto que falo.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Fim de semana, pois então!

Casa cheia para a grande noite. Tia-velha e Pulgas. Mais um fim de semana à porta. Num instante se passou uma semana. A brincar, a brincar!

Menu:
Entrada: "Sorrisos à la maison"
Prato: "Gargalhadas Panadas com Recheio de Boa Vontade"
Sobremesa: "Beijinhos de Pulga"

Depois a descida para o salão (quarto grande onde brincam e desarrumam tudo).
Ballet-pontas, pas de deux (sozinha, claro) - Pulga 
Trampolim-saltos e piruetas - Pulguinha.

Avô prostrado no sofá...(cansado!! Todo o dia trabalhou no porta-folio. E dizem, alguns, que os professores...bem, avante...não é assunto para aqui.)
Tia velha, essa só gargalhava e trocava por miúdos o que faziam as Pulgas. (É que ela também tem o mesmo grau de juízo ou menos!!).

E eu?
Eu...escrevo...
E desejo a todos:

BOM FIM DE SEMANA!!!!

Há coisas que me tiram a paciência!!!

Esta tarde estava eu com o meu Gu-Gu ao colo...("prontes", já estão a pensar que eu passo o dia com ele ao colo...Não, ele também pega-me ao colo. "Vai-se" alternando...)

...Quando toca o telefone fixo penso logo: alguém para me chatear!!!
E não é que acertei?

 - Sim, posso falar com a dona Gi...- pergunta-me uma voz muito simpática.
 Faço logo uma voz de campo, de meia-serra, a simular a empregada.
- Ah, a senhora nã tá - respondo logo.
-A que horas posso falar com ela?
- Só depois "da zoite" (das oito) da noite.
- E amanhã de manhã? (amanhã, sábado, imagine-se, me telefonar!...)
- Só depois da "zoite"...
                                                 
A senhora simpática ria-se...(talvez pelo meu sotaque uma vez que era de Portugal Continental)
- E segunda feira? (huuuum, penso logo: será que vou estar com pachorra?)
- Só depois da "zoite"...
- Obrigada então...
- Olhi, mas deiga quem é pa eu "dezer" à senhora...(Não quero que a minha senhora fique sem saber quem era...)
- Ah - diz com voz de aborrecida  - diga que é da saúde oral.

Nem segunda feira eu t´atendo!...

Mas não se pode confiar em Pulgas, principalmente nestas

Não. Nunca. Jamé. Nem por um  momento que seja ...deixem uma pulga solta "ao Deus-dará!"
Repito: não confiem numa Pulga de 2 anos!!!
                            
Ela diz que vai fazer chichi, mas depois dá-lhe uma tentação de mexer nas coisas que estão na gaveta, que são minhas e só minhas que o mê senhor não usa produtos destes e ...
                     
De repente ...
Abre a gaveta tira o Moisture bronze da Oriflame, sabem, aquele creme de dar no inverno e fica-se com  um bronze acabado de chegar da Jamaica?
"Apranta" na escova de dentes, da avó, na tentativa de escurecer os dentes se calhar, como diz esta Pulguinha (agora, todas as frases termina com um: secalhar) além de bronzear o armário que é branco...
                           
Isto enquanto a avó triste coitada que nem vê, sem óculos, estava noutra casa de banho a ajudar outra Pulga, a de 4 anos, a aliviar o intestino ou seja a "obrar".

Mas cheguei a tempo!!! Das duas? Não! Só da Pulga. Que a mais pequena já tinha feito esta obra!!

Fotografia: Captada com o telemóvel , mal a coisa foi feita antes que arrefecesse. A fim de apresentar  contas ao´s Pulguedo´s

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Dia de São Martinho

Dia de São Martinho.

Enquanto uma Pulga estava na aula de Ballet a outra foi passear, fazer tempo ...

À beira-mar, na Avenida do Mar entre o grasnar das "cagarras", o apitar dos barcos (estavam três barcos de cruzeiros) e o vozeio das pessoas, o cheiro e sabor das castanhas acabadas de assar.

Não há quem resista!!! Mesmo sendo a 2 euros à dúzia!!!

E foram duas dúzias porque a Pulguinha  a comer castanhas assadas é...como o TGV. Veloz.

Farias...

...72 anos se não tivesses já partido há dois.
Faltava-te um adversário para o Kalookie? Por isso mandaste a Carta de Chamada e o Permit.
E lá foi ele*.
Agora sim. Tens adversários à altura.

Mas mana, eu também jogava kalookie contigo, lembraste? Mas não era boa jogadora!!!
Por isso deixa-me aqui, sim?

* o meu cunhado, marido da outra irmã, faleceu há duas semanas atrás, também em Londres, e foi a cremar na passada terça feira. A minha mana, este cunhado e um amigo também já falecido (no ano passado) eram amigos e jogadores deste jogo, sendo  que todas as sextas-feiras se juntavam ora na casa de um, ora na casa de outro para a jogatina.

Parabéns mana Ariete, mesmo sem a tua presença, não deixo passar este dia sem uma palavra para ti.
Que Deus te conserve e te dê o eterno descanso. Mereces, sim!

São castanhinhas, castanhinhas são..

Um desejo das Pulgas, torna-se obediência para os avós.

Apetite de castanhas assadas. E lá fomos à cidade comprar uma dose.
Ao lado da mulher-vendedora de castanhas já assadas, um homem com um tabuleiro de castanhas e outras frutas para vender.
No homem: Castanhas 3 euros ao quilograma.
Na vendedora: Castanhas assadas 2 euros à dúzia.
                                                        
E eu refilei.- Ah senhora, ali a castanha é a três euros ao quilo e aqui uma dúzia são 2 euros? Tá caro, muito caro.
Ah! Responde ela - mas aquelas são da Madeira e estas são de fora. Aquelas têm bicho.

Ao comer as castanhas...bichos assados!
Meia volta, volver...Fui até ao tabuleiro...-A senhora disse que estas não têm bicho?! Afinal, paguei doze castanhas só comi dez.
Se vissem os olhos da mulher!!! Faiscavam. E se pudesse, engolia-me inteira!!

(Não é por acaso que um amigo daqui da urbe virtual, que nem me atrevo a dizer que é o Observador, me chama: a refilona das ilhas. É que de tanto "refilhar,"-porque aqui no meu rural diz-se "refilhar" em vez de refilar-qualquer dia nascem rebentos).

No Continente vendem-se as castanhas a 1 euro e picos, vi publicidade do intermarché. Aqui as da Região a 3 euros e  compram-se as assadas a 2 euros à dúzia porque são de fora; com a certeza porém que não têm bicho. E acredito na mulher, quando diz que as de fora são mais caras porque eu comprei "aquintrodia"  a 5 euros ao quilo. (Caro que nem estrume) !!!
                         
Ai Povo Superior que paga tudo mais caro que no Continente, mas que ganha igual.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

pão com pera-abacate

Se pão com banana é muito booooooom, pão com pêra-abacate é ainda melhooooor. Ah, mas tem de te manteiga espalhadinha" em todos os cantinhos" como diz a Pulga (4 anos).
                          
Quem sou eu para dizer isto!!! Logo eu que não percebo do assunto. Eu que nunca, jamais, em tempo algum fui consumidora compulsiva desse pitéu.
Adianta se eu disser...Só não sou mais por que tenho ...propensão a pêras acumuladas...perdão, gordura acumulada, em certas partes do corpo? Não, não adianta.

Mas façam assim. Ou melhor.
Vamos fazer isto como se fosse uma receita de culinária.
Modo de fazer:

Corta-se a pêra-abacate ao meio. Tira-se o caroço (não é comestível, além de amargar muito).
À parte corta-se o pão longitudinalmente. De preferência pão tipo joaninha (baguette pequena).
Espalha-se  a manteiga como já referi, em todos os cantinhos.
Corta-se novamente ao meio a pêra-abacate. Tira-se-lhe a casca.
Mete-se um quarto de pêra no pão. Mais um quarto. Segura-se nas pontas (do pão). Espreme-se para poder meter na boca. Cuidado! A pêra sai pelas extremidades.
Ou...sai pelo meio...

Então o melhor é colocar a sandes ao pé da boca que deve estar já aberta, bem aberta, e assim que ela voar do pão já tem onde cair. Depois...come-se o pão só com a manteiga. Que a pêra, essa já aterrou...dentro da boca.
Ou então...

Modo principiante
 Tira-se a polpa da pêra ainda na casca, com uma colher. Barra-se, espalhando-a em cima da manteiga.
Depois é...comer e chorar por mais!!

Eu, como sou perita no assunto, não preciso de barrar, ponho logo a pêra aos pedaços. Elas (as pêras) têm já um certo respeito por mim e mantêm-se quietinhas. É que já são muitos anos...(a virar frangos, como diz o mê senhor)!!!
Ai delas!!!

Ah, mas a pêra deve estar mole ao tacto. Se estiver dura nem a casca conseguem tirar!! E é sinal de que está verde.
Vá, corram, vão buscar uma e experimentem já.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

A propósito...

 ...Dizemos/escrevemos: papo-secos; papos-secos, papossecos ou ainda papos secos?
Surgiu-me a dúvida ao escrever a palavra no artigo anterior!
Fui à net e ...
                       
Giro. Lindo. A dúvida persiste! E aumentou devido a ter visto várias formas desta palavra.
E fiquei mais baralhada.
Será que fiquei como o Max quando dizia que o senhor sargento baralhou? Desbaralhem-me!
A dúvida que tenho é na formação do plural da palavra: papo seco.

O pequeno-almoço é a mais importante refeição do dia ? Pela quantidade?

 Ontem esqueci-me de comprar o pão para o dia seguinte. Faço sempre isto, compro de véspera e no dia faço torradinhas. Aqui o padeiro não passa... passar passa, mas não a horas competentes para eu o atender...
Mas, esqueci-me. "Atão" como o pai Pulguedo vem cá deixar o mê Gu-Gu, o neto de 1 ano, mandei mensagem "ont´à  noite" para trazer papo-secos. Mas, e tudo tem um mas, não lhe referi que gosto deles morenos, bronzeados, mais pretos que um tição; ele trouxe brancos, leitosos, sem cor, sem aquele brilho do calor do forno. Pareciam que estavam doentes!!!

Vi, olhei, pensei: brancos?

Fiz o meu café e preparei um pão com manteiga.
Em vez de crunch, crack, aquele som maravilhoso do pão estaladiço, e migalhas a espalhar pelo chão havia bolas de farinha

"Não tem sabor falta algo de bom ...muito bom...que tal uma banana, hem?" E de pronto fui buscar uma e...
Meti dentro do pão. Sim, claro que tirei a casa!!!! Não era preciso dizer, ou era?
O pior é que me soube tão bem, muito bem que repeti a dose.
"Sai mais um papo-seco mal cozido com uma banana dentro!". E parei, "canão" ia avançar mais um.

Olha lá se eles vinham bem cozidos!!!!
Pai Pulguedo tu não tiveste a culpa....toda. Dividimos a mea culpa?

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Só assim para eu conseguir dar a volta ao mundo

À noite, só à noite...(acho que há uma cantiga pimba com este mote...) bem...não era isso que ia a dizer, mas eu sou assim, começo a fazer um caldo de peixe e acabo numa sopa de pedra.
Mas adiante que já se faz tarde. E eu ainda tenho coisas para fazer antes de me deitar com o João Pestana.
                                          
Já fui ao Brasil, Japão, Angola, Alemanha, Reino Unido, Luxemburgo, Áustria, Itália, Estados Unidos, Turquia, além da via-sacra às capelinhas daqui da Madeira e de Portugal.

Só assim para eu dar a volta ao Mundo sentada na minha cadeira rotativa. A visitar amigos distantes.
Ah, não fui à Austrália!!! Poça, não conheço ninguém de lá.

Fotografia: luar de prata na Ponta de Sol , Madeira

domingo, 7 de novembro de 2010

Aos domingos o jantar é C D S

Ind´agora quando íamos jantar à CDS... (não é a esse que estão a pensar. Essa coligação não dá jantares. CDS é...a Casa Da Sogra), a  minha tia-velha (85 anos) para entrar no carro foi "um ai nos acuda". Teve uma grandessíssima dificuldade.
Primeiro tentou de rabo. Não entra. Depois de frente. Nada. Agora de cabeça. Nem assim.
Pensei e falei comigo mesmo: Queres ver que o diabo da velha tá pior?
Por fim foi de empurrão. E fui eu quem a  empurrou. (Ai esta mulher o que faz à triste da velhinha!!! Podem dizer baixinho.)
Ah! Entrou. E sentou!!
                                        
Mas olhei para dentro a ver como a coisa tava e reparei que...
Oh diabo ela cresceu? Hummm, muito estranho, nesta idade a tendência é mingar e não crescer!!! Mas a cabeça tá bater no tecto?!
Ah filha da mãe!!!
Sentou-se na cadeira da Pulga.

Mais uma daquele que só faz fossadinha!

Digo aquele que só fez fossadinhas...c´agora ele não penetra mais aqui no meu rural!!
Só se for para "ajuntar" os cacos...do penico que lhe vou jogar à "cachimónia"!!

Ora ainda não acabou a saga das coisas destruídas pelo fazendeiro, diz ele que é, mas  eu cá não acredito, o tal canivete suíço. Digo canivete suíço que o homem é um faz-tudo, multi-facetado destruidor de plantações.
                          
"Atão" não é que também arrancou uma "aboabeira"! (é a forma como se diz por aqui em vez de aboboreira)
Nem estava no alcance dele. Qué dizer...se calhar...o baraço embaraçou nos ditos enfeites renosos ou veadosos que tem na cabeça e vai daí toca a cortar o mal pela raiz.
                        
Já andava há algum tempo a dizer que a "aboareira" não dava nada por que não foi plantada no Dia do Pai (como se ele tivesse metido as patas aqui nesse dia). Olha, aproveitou o momento de distracção do caseiro...
E prontes, mais uma que foice.
                             
Podem não acreditar, mas quando o vejo dá-me uma vontade de esganá-lo. Rasgá-lo todo e atirar os bocados  aos cachorros.

sábado, 6 de novembro de 2010

Desejo profundo da Pulga

Um outro desejo profundo da Pulga ( 4 anos) é ter o cabelo comprido (como o da avó).
E enquanto cresce e não cresce arranjou esta solução.

Uma fralda na cabeça que simboliza o cabelo comprido, um elástico para o amarrar. Acreditam se eu disser que eu ando sempre de cabelo amarrado assim com ela tem?
E claro não podia faltar a pose de modelo para a foto.

Mas pobre Pulga, o cabelo  está tão curto, tão curto que lá pró ano 2020 é que o tem comprido.

Amanhã vou à serra apanhar fedigoses e esfregar a cabeça a ver se o cabelo cresce mais rápido.

Também já me falaram em pupu de galinha ...mas, não sei não.. a minha filha não "havera" de gostar...

Eu sou assim

 Resolvi responder ao desafio da amiga TITE, essa leoa assanhada, fica aqui um aviso a ela: Tite se um dia eu tiver a oportunidade de te ver faço-te engolir sem mastigares uma águia (vermelha) num campo cheio de leões (verdes).

 Mas o que mais queres saber de mim? 
Com quem durmo? Já sabes... durmo com um leão (não tão assanhado com tu) e toda a noite o arranho com as minhas garras de águia.
Eu acho que não há mesmo mais nada a dizer, a não ser mesmo que sou transparente. Já disse tudo de mim ...e dos outros. Mas vá lá vou ser sincera, desta vez.
                  
 1. Que horas são?
-Horas de estar na cama. Mas caí da cama abaixo, e como acordei estou aqui...
                  
2. Nome?
- De quem? Ah, o meu. Tenho um, aliás tenho dois que me puseram na pia em nome de Deus e Da Virgem Maria...mais um do pai e outro da mãe mais dois do marido. Fora os outros nomes que outros que me chamam e não me atrevo a dizer/escrever!!
                    
3. Quantidade de velas no teu último aniversário?
- As suficientes para ficar sem fôlego ao "assoprar".
                          
4. Furos nas orelhas?
- Claro "canão" como poderia pôr as "bichinhas"?
                           
5. Tatuagens?
- Também. O meu corpo é um mundo... repleto de desenhos (curvos) que alargaram assim que coloquei botox  na barriga, ancas, e rabo.
                              
6. Piercings?
- Tenho de ir dicionário. Não conheço a palavra. Há em português? Se é o que penso, tenho  no nariz para não fossar.
                        
7. Já foste a África?
- África? É aquele continente que fica à minha frente e me manda vento quente do deserto? Mas se ela vem até mim, não preciso de ir até ela! É como esticar o braço e toca nela.
                                            
8. Já ficaste bêbado?
- "Atão" eu sou diferente dos outros?
                                   
9. Já choraste por alguém?
- Eu até choro ao cortar cebolas. Sou muito chorona. Se estiver alguém ao lado se calhar ainda  pensa que é por ele/a. Além de ter contrato assinado com a agência de "viagens" para chorar nos ...funerais.
                 
10. Já estiveste envolvida em algum acidente de automóvel?
- Posso dizer que entupi a via-rápida desde as 8h até às 11h da manhã. A minha filha viu o entupimento e nunca pensou que fosse a sua rica mãezinha.
                                       
11. Peixe ou carne?
- Marinheiro ou pastor uma escolha difícil, mas ...
                 
12. Música Preferida?
 - Carro preto esta tua cor maldita....
                 
13. Cerveja ou Champanhe?
 - Se for para pôr os rins a funcionar...cerveja.
                       
14. Metade cheio ou metade vazio?
- Os rins? Estão sempre vazios. Ando sempre a esvaziar.
                     
15. Lençóis de cama lisos ou estampados?
- Durmo num saco-cama. É que as garras "arrebentaram" com alguns. "Atão" vendi os restantes para comprar o saco-cama.
                                                                       
17. Programa de televisão?
-Agora é que Conta, Tardes da Júlia, Você na TV, Portugal no  Coração...estes todos. É um  muda-muda para não perder pitada. Só assim me mantenho informada.
                                         
18. Filme Preferido?
-Qualquer um desde que seja pornográfico. Gosto de me manter informada, já disse.
                   
19. Estás a ouvir alguma música agora?
- Pulgarês... A minha neta a cantar em pulgarês.
                                   
20. Flor(es)?
-A minha neta é uma Flor! A outra é um perfume. E nesta ilha até se "apatanha" as  flores!! Elas nascem das pedras por isso...
                    
21. De quem recebeste este questionário?
- Da Tite que se eu a vir um minuto que seja vou tirar-lhe o fôlego.
                     
22. Qual o amigo mais distante que tens?
-Distante quanto? Queres a distância em quilómetros ou milhas?
                  
23. O/A melhor amigo/a?
- Sou de bom dente aceito toda a amizade.
                              
24. Hora de dormir?
- Podia estar se não estivesse aqui a dar à trela.
                  
25. Quem achas que vai responder a este questionário mais rapidamente?
- Eu. Sou rápida em tudo o que faço. A mim ninguém "m´apilha."
                    
26. Quantas vezes deixas tocar o telefone antes de atender?
 - Até do outro lado desligarem. Só depois atendo e ...ó desligaram!!
                          
27. Qual a figura do tapete do teu rato?
- Uma rata. É a satisfação do meu rato. Não precisa de tapete.
                      
28. CD preferido?
- O que quer dizer CD?  Com Defeito? 
                              
29. Mulher bonita?
- Ora já se vê quem é!! A cozinheira, a minha Euzinha. É linda como um calhau.
                     
30. Homem bonito?
-Hummmm tenho de dizer que... é o mê senhor. O gajo é lindo, não fosse aquele calo que ele tem na barriga!!! Nem sai nem com lima nem com limão!!! (tenho de dar esta resposta é que lê, ó despois há festa e canta o fado...baixinho.)
                             
31. Pior sentimento do Mundo?
- Mas o mundo tem sentimentos? O mundo é uma bola, as bolas não  sentem, logo o mundo não tem sentimentos.
                   
32. Melhor sentimento do Mundo?
- E tu a bateres na mesma...Pronto eu explico: O mundo é uma laranja, não, uma tangerina podre e o maior sentimento da tangerina podre é apodrecer as outras. Elas são muito sentimentais, as tangerinas. As duas juntas sentimentalizam todas. 
Olha, é melhor me ligares para telefone, o fixo, e eu explico melhor.
          
33. O que uma pessoa não pode ter para estar contigo/ter a tua amizade/companhia?
- Credo, eu quero que a pessoa tenha tudo ...no sítio, "canao " não há nada para ninguém.
                                       
34. O primeiro pensamento que tens ao acordar?
- Olha, acordei!! Mas hoje o meu pensamento, o primeiro foi: a Tite vai levar naquele rabo  por ter-me feito esta "judiaria".
                   
35. Se pudesses ser outra pessoa, quem serias?
- A minha empregada doméstica: moi-même.
                                   

36. O que tens debaixo da cama?
- Será que podem esperar um bocadinho? Vou lá ver e já volto.
                           
37. Nome da pessoa que não vai responder ao questionário?
-Mas qual questionário? Ah, isto é um questionário? Mais parece um depoimento.
                               
38. Aquele que com certeza vai responder?
- A quê? 
                      
39. Quem gostarias que respondesse?
- Olha sempre levei "nai beiças "por ser "respondona" por isso não respondam se não querem levar "nai beiças"! 
                       
40. Uma frase?
- A maçada que dá ter um blogue!
                       
Quem se segue??? 
Credo!!!! Tantos?!
Gostaria de saber mais sobre o João e a Cid@.

E agora? Passei de uma desconhecida a conhecida. Mai góde!!!