Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Fim de semana, pois então!

A todos os que por aqui passam ofereço este luar de prata, captado no passado domingo no Lugar de Baixo-Ponta de Sol-Madeira.

O fotógrafo? O mê senhor.
Só ele consegue estas belezas.
 Estas e...esta (estou a apontar para outra beleza, não vêem? Pena.)

Um beijo do tamanho do luar para os que lêem e comentam. E para os envergonhados (os que não comentam, mas lêem) um beijinho mais pequenino.

Bom fim de semana para todos, sem excepção!

O meu dedo... o do meio

Ora cá está o meu dedo. O do meio, obviamente.
dedo magoado AvoGi
Depois da saga de ter ficado sem unha ou antes com a unha descolada, rendi-me à evidência e lá fui ao gabinete de enfermagem para ser vista por alguém que percebe de dedos (magoados) mais do que eu.
Logo, disse que embora pareça forte, sou uma merdicas, não fosse o enfermeiro agreste e retirar a unha  assim como quem puxa uma "pelinha".
Nã, nã, nã!!!

Eu é que retirei o penso, mostrei e...
Olalá. Está melhor que eu pensava!!
Agora ando de dedo em riste a apontar para o céu e para direita, sempre a pedir desculpa por esse malvado estar espetado.

É que o enfermeiro colocou o penso nas dobradiças e eu não o posso "avergar".

E como sou canhota...é esta a mão que uso.
Conseguem imaginar-me a pegar na chávena de chinesa (meia de leite) e levar a chávena à boca? O dedinho aponta para o lado ...direito...espetado.

Como se não bastasse ter o dedo espetado ainda tenho de ver outros dedos!

Pior que ter o dedo espetado sem conseguir dobrar, é conduzir com ele djaste laique date (inglês), ligar piscas quando não é necessário, faróis, limpa pára-brisas e tudo o que se encontra perto do volante; e ver passar na faixa dos bólides...(sim, que eu com o dedo magoado ando na faixa dos lentos)...um carro.
Olhei e ...era o meu senhor a espetar-me o dedo, o dele, a gozar de mim! E a rir!

Espera, espera que já vais ver quem canta mais alto. Vais levar com o dedo espetado todo o dia e toda a noite. Isto é para aprenderes a respeitar.
A uma senhora ao volante, não se levanta o dedo...do meio, nem a gozar.
E se fosse um desconhecido.... ai nem digo o que faria!

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Que chatice

Chatice, não é ter duas idosas para cuidar que essas cá, ficam sentadas de sofá só se levantam para o chichi e as refeições.
Chatice é ter um pico de roupa para passar a ferro.

Adoro estender a roupa. O cheirinho a amaciador, a lavado a entrar pelas narinas não colmata o desejo de pegar fogo ao estendal quando penso na roupa para engomar.

Porque depois de seca...o pior de tudo é... ai, valha-me Santa Justa, é o pico a crescer de cada vez que vou ao estendal tirar uma catrafilada de roupa.
Se antes era o Pico na ilha do Pico, agora é o pico, mas o Evereste.
Há alguém disponível para engomar roupa? Por aqui na blogosfera??!!
Quem estiver disponível dê um passo em frente, não, não  se levantem,  simplesmente ponham o dedo no ar.
Um...dois...três...quatro...cinco..seis...
Eita, tantos dedos no ar!!!
Mas não era esse dedo!
Irra!!!

Foi aqui qu´eu perdi a cabeça

Fiz uma promessa (clicar na palavra) há uns dias atrás...Cumpri, mesmo que com isso tenha perdido a cabeça.

Mas as Pulgas ficaram lindas e radiantes e isso é o bastante para a cabeça ser o menos.
Mas, ainda queriam mais e mais.
E perguntavam: tem mais?

Ai filhinhas!! Lindas netas de sua avó, coisinhas"mai lhindas" não há no mundo, à conta desta compra a avó vai levar uns tempos a comer Massa com Esparguete. Ou Galinha d´Angola.
E...só com uma mão que a outra....vai estar colada à testa, a segurar a cabeça!!!

Fotografia: Pulguinha com os sacos na mão ainda no aeroporto do Funchal. E nunca mais os largou!!! Ai, se eu sabia...!!! Trazia só os sacos.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Idosas

Para quem me acompanha há já algum tempo, sabe que tenho em casa a tia-velha: esquecida, demente, teimosa e outras coisas próprias da idade.
Mas o que não sabem é que agora além da tia, tenho a sogra.
As idosas. Avo Gi
Ela caiu e telefonou ao filho para a acudir. Com a testa, o nariz  e a boca tudo ensanguentado  lá fez a vontade  e veio para a minha casa.
Minha tia ao olhar para a cara dela diz:
- Olhe, mas isso vai ficar negro!!!

Pois, além de negro vai inchar, vai dar dores, vai ter de fazer outros óculos que estes não servem nem para ver um elefante. Além disso tem de pôr gelo na cara e na cana do nariz se não quiser ficar com ele à Pinóquio.
Foram só "esfolões".

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Obrigada

Málaga, 40 graus celsius. AvoGI
A todos os que deixaram comentários, obrigada.
Estive sem internet.
Só hoje estou a pôr a leitura em dia.
Aos poucos entro na rotina. Vou estar com o mesmo modus operandi que me é peculiar.
Prometo visitar os vossos blogues. Não, não me esqueci do caminho que me leva a vocês. Simplesmente, tenho tido muito trabalho. A sério. Vir de férias é...cansativo.
Um kis do tamanho do mundo.

Depois...

Adventures of the sea. AvoGi
... De uma semana a ter tudo feito: cama, comida, e...um barco a me embalar, enquanto me transportava para outra cidade, é tão dificil de se acostumar à rotina do dia a dia. Não é?

É que eu já me acostumava a ter tudo feito!!!

(Na foto, eu, no camarote com vista para a Royal Promenade, fotografando o mê senhor enquanto ele me fotografava. É que... com a pressa...esqueci-me de levar...o mordomo.)

domingo, 25 de julho de 2010

Diferença entre 1978 e 2010

Related Posts
 with Thumbnails


Situação: O fim das férias.
Ano 1978:
Depois de passar 15 dias com a família atrelada numa caravana puxada por um Fiat 600 pela costa de Portugal, terminam as férias. No dia seguinte vai-se trabalhar.

Ano 2010:
Depois de voltar de Cancún de uma viagem com tudo pago, terminam as férias.
As pessoas sofrem de distúrbios de sono, depressão, seborreia e diarreia.

 Situação: Chega o dia de mudança de horário de Verão para Inverno.
Ano 1978:
Não se passa nada.

Ano 2010:
As pessoas sofrem de distúrbios de sono, depressão e diarreia.
Situação: O Pedro está a pensar ir até ao monte depois das aulas, assim que entra no colégio mostra uma navalha ao João, com a qual espera poder fazer uma fisga.
 Ano 1978:
O director da escola vê, pergunta-lhe onde se vendem, mostra-lhe a sua, que é mais antiga, mas que também é boa.

Ano 2010:
A escola é encerrada, chamam a Polícia Judiciária e levam o Pedro para um reformatório. A SIC e a TVI apresentam os telejornais desde a porta da escola.
Situação: O Carlos e o Quim trocam uns socos no fim das aulas.
Ano 1978:
Os companheiros animam a luta, o Carlos ganha. Dão as mãos e acabam por ir juntos jogar
matrecos

Ano 2010:
A escola é encerrada. A SIC proclama o mês anti-violência escolar, O Jornal de Notícias faz uma capa inteira dedicada ao tema, e a TVI insiste em colocar a Moura Guedes à porta da escola a apresentar o telejornal, mesmo debaixo de chuva.
Situação: O Jaime não pára quieto nas aulas, interrompe e incomoda os colegas.
Ano 1978:
Mandam o Jaime ir falar com o Director, e este dá-lhe uma broncade todo o tamanho. O Jaime volta à aula, senta-se em silêncio e não interrompe mais.

Ano 2010:
Administram ao Jaime umas valentes doses de Ritalin. O Jaime parece um Zombie. A escola recebe um apoio financeiro por terem um aluno incapacitado.
Situação: O Luis parte o vidro dum carro do bairro dele. O pai pega um cinto e espeta-lhe umas chicotadas com este.
Ano 1978:
O Luis tem mais cuidado da próxima vez. Cresce normalmente, vai àuniversidade e converte-se num homem de negócios bem sucedido.

Ano 2010:
Prendem o pai do Luís por maus-tratos a menores. Sem a figura paterna, o Luís junta-se a um gang de rua. Os psicólogos convencem a sua irmã que o pai abusava dela e metem-no na cadeia para sempre. A mãe do Luís começa a namorar com o psicólogo. O programa da Fátima Lopes mantém durante meses o caso em estudo, bem como o Você na TV do Manuel Luís Goucha.
Situação: O Zézinho cai enquanto praticava atletismo, arranha um joelho. A sua professora Maria encontra-o sentado na berma da pista a chorar. Maria abraça-o para o consolar.
Ano 1978:
Passado pouco tempo, o Zézinho sente-se melhor e continua a correr.

Ano 2010:
A Maria é acusada de perversão de menores e vai para o desemprego. Confronta-se com 3 anos de prisão. O Zézinho passa 5 anos de terapia em terapia. Os seus pais processam a escola por negligência e a Maria por trauma emocional, ganhando ambos os processos. Maria, no desemprego e cheiade dívidas suicida-se atirando-se de um prédio. Ao aterrar, cai em cima de um carro, mas antes ainda parte, com o corpo, uma varanda. O dono do carro e do apartamento processam os familiares da Maria por destruição de propriedade. Ganham. A SIC e a TVI produzem um filme baseado neste caso.
Situação: Um menino branco e um menino negro andam à batatada por um ter chamado 'chocolate' ao outro.
Ano 1978:
Depois de uns socos esquivos, levantam-se e cada um segue para sua casa. Amanhã são colegas.

Ano 2010:
A TVI envia os seus melhores correspondentes. A SIC prepara uma grande reportagem dessas com investigadores que passaram dias no colégio a averiguar factos. Emitem-se programas documentários sobre jovens problemáticos e ódio racial. A juventude Skinhead finge revolucionar-se a respeito disto. O governo oferece um apartamento à família do miúdo negro.
Situação: Fazias uma asneira na sala de aula.
Ano 1978:
O professor espetava duas valentes lostras bem merecidas. Ao chegar a casa o teu pai dava-te mais duas porque 'alguma deves ter feito'

Ano 2010:
Fazes uma asneira. O professor pede-te desculpa. O teu pai pede-te desculpa e compra-te uma Playstation 3.

Recebido por e-mail de autor desconhecido
Obrigada TITE (Leoa Assanhada, pela permissão)

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Ambrósio

-Ambrósio.
-Sim minha senhora.
-Apetecia-me algo...bom.
-O que deseja?
- Será que podias pôr a roupa a lavar e desarrumar as malas enquanto eu trinco um ferrero rocher "embuseirada" no sofá?

Ei, Gi! Acorda! Olha a roupa para lavar e as malas para desarrumar.

Fim de semana, pois então!

 A todos os que por aqui passam desejo um óptimo fim de semana que o meu vai ser passado de dedo no ar. Tantos dedos tenho na mão, precisamente 5 em cada, e havia eu de me magoar no dedo do meio da mão esquerda.
Só para que fique registado. É a mão do meu braço...direito. Sou canhota, shit.
Agora ando eu aqui de boneca na cabeça do dedo e com dores, muitas dores, mas não deixo de escrever!!
Digo só de raspão: a unha descolou. Toda.
E nem perguntem como foi. Nem eu sei. Só me dei conta quando vi sangue, muito sangue.
Mas quem manda fechar a gaveta com o dedo dentro?
Pronto, não importa.. Bom fim de semana. Fiquem perto!

terça-feira, 20 de julho de 2010

Apelo

Apelo a quem encontrou uma cabeça entre Monte dos Burgos(Circunvalação) e o Norteshopping, por favor, entregue ao dono. Faz muita falta. Ele...não consegue viver sem ela (embora pensasse que sim).
Alvissaras, alvíssaras eu dou a quem ma entregar!!

Nunca pensei perdê-la ...aqui...no Porto!!!
Mas onde raio...????
Corpo, corpinho, espera, não chores mais, vai aparecer, vai. Não sei onde!! Alguém vai entregar, tá bem?
E amanhã preciso dela para embarcar. Não, para avionar, que não vou de volta ao rural de barco, mas sim, de avião.
Mas onde tinha eu a cabeça para a perder desta maneira!?!?!?!?

(Ei , não foi da mesma forma do homem da foto que eu a perdi , atenção. ai, ai , ai, este é um blogue sério.)

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Subir na vida

Quem não gosta de subir na vida? Não há ninguém, aposto. Foi o que aconteceu a uma conhecida minha.Trabalhava no rés do chão de um centro comercial, agora trabalha no primeiro andar.

 Subir na vida é tão difícil! Mais fácil é cair...na vida.

domingo, 18 de julho de 2010

"Espelho meu espelho meu.....

                                                                     (Imagem retirada da net, )

..Espelho meu espelho meu  há no mundo alguém mais magra que eu?

E mais bonita, há?

sábado, 17 de julho de 2010

O que é bom acaba depressa

Estive aqui.

Durante uma semana estive neste jacuzzi. Água caliente. Saía de lá quando estava murcha e com o verniz a cair das unhas. Imaginem!!!
Estou em Málaga acabadinha de chegar. Ainda o barco está ali ao lado, à minha fente. Inveja que eu tenho (já) dos que estao com o rabinhho no (meu) jacuzzi. Vêem  como sou invejosa?

Prometo que de pronto conto coisas boas de uma semana de férias, mas de uma coisa tenho a certeza... por mim, já ia (de férias) novamente. Estou cansada de andar com o sol em pino a apanhar altas temperaturas.
Beijinhos a todos e já volto.

Cagar de saco

Esta expressão madeirense é pensada quando não se tem a "lata" de a dizer à pessoa que está a gabar-se exacerbadamente de coisas feitas, de virtudes, de si, em suma, de algo que não fez, mas diz que fez; ou quando alguém, armado em importante a falar com convicção sobre algo que não percebe, dizemos que: "ele tá a cagar de saco".

Não me perguntem a origem, mas tem a sua piada porque cagar de saco é complicado (eu que o diga, pois fiz isso para a análise de fezes)! Não é nada fácil!!

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Frase do dia


"Seja o tipo de mulher que quando se levanta da cama a cada manhã, o diabo diga: Ó fogo, ela já acordou!"

Fim de semana, pois então!

  (Foto tirada com o meu telemóvel. AvoGi)
 E agora que estamos no Verão há que abusar da fruta. Bananas da Madeira: as de prata (pequeninas, na  foto em aixo) e as chamadas bananas extra  (grandes, na parte de cima).
As bananinhas de prata são da minha casa.

Bom fim de semana para todos os que por aqui passam e...levem uma penca, ou uma banana, vá lá, senão vão apodrecer!!!

Mas cuidado , não abusem porque a banana ...engorda, eu não tenho culpa disso!!

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Sabia que...

A artista Alison Lapper nasceu em 1965 com uma condição médica rara, que fez com que ela desenvolvesse as pernas curtas, além de não ter braços. Ela viveu toda a sua vida numa escola especial na Inglaterra, e aos 26 anos formou-se em Belas Artes. Em 2000, após um breve relacionamento, descobriu que estava grávida. O homem fugiu da responsabilidade, mas Lapper afirma ter ficado muito feliz com a gravidez. Ela deu à luz a um menino ao qual colocou o nome de Parys.

Mulher corajosa, sem dúvida! E constata-se que há quem não precise de braços para...abraçar!!

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Pensamento meu: mãe ou avó?

Quando vejo uma mulher com uma criança nos braços, uma pergunta me assola. Mãe ou avó?
Li recentemente que, no hospital do Funchal, no ano passado, a  maioria de bebés que nasceram, eram de mães entre os 40 e 49 anos.

Ora esta Pulga, nasceu quando eu tinha 50 anos. E olhavam para ela e para o avô e ...
- Ah, mas ela tem os olhos do pai!
A minha pergunta era: "mas, conhece o pai?"

E como resposta ouvia: "mas não é este senhor?"
Explicava que éramos os avós e pronto, estava esclarecido.
Hoje, as mulheres, cada vez mais, adiam a maternidade. Antes (no me tempo) era uma caminhada paralela:  trabalho, carreira, casamento, maternidade, aquisição de bens, viagens. Presentemente,  um filho entra numa lista de prioridades, sendo a última delas.
Mãe aos 50 anos... e se o filho/a fizer a mesma escolha...avó aos 100 anos.

(Nota: não sou contra nem a favor, as escolhas, cada uma faça como lhe aprouver, mas estou muito feliz nesta nova etapa da vida: a de avó e agradeço à minha filha por me ter proporcionado este momento.)

Quando

                  (El Caleton Blanco-Lanzarote-Ilhas Canárias)

..É que alguém sabe que está a precisar de férias?

terça-feira, 13 de julho de 2010

Até eu



Na encruzilhada da vida, por vezes, também me sinto assim: para qualquer lado que queira ir é sempre proibido.


(Imagem retirada da net)

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Numa casa madeirense não pode faltar

Avogi
Avogi
...Numa casa portuguesa fica bem... pão e vinho sobre a mesa...
(lembrando Amália) numa casa madeirense  não pode faltar bananas...com certeza.

Madeirense que é madeirense tem sempre a sua bananinha na taça...sobre a mesa.
A banana madeirense é chamada banana de prata. É pequena, arredondada e de óptimo sabor. Não tão doce como a outra banana.
As bananeiras só dão um cacho e morrem, mas ao mesmo tempo cresce um rebento que será a próxima bananeira e obviamente que só dará um cacho.
Até quando há um a mulher com um só filho dizemos que é  como a bananeira ou raça de bananeira.
E uma boa dieta é a da banana em jejum (não se riam, é verdade eu estou a  falar a sério).
Na minha casa há sempre bananas  e desaparecem num instante.
A da foto é um cacho de banana de prata do meu bananal.

domingo, 11 de julho de 2010

Amor de Mãe




 Em África

Na Índia



 No Parque de estacionamento do LIDL
Sem comentários...meus
(Recebido por e-mail.)

sábado, 10 de julho de 2010

Deixem a sgavetas arrumadas, sim?

Se antes eu não tinha as gavetas arrumadas, agora tenho-as...mais desarrumadas.
As Pulgas que são umas queridas, umas queriduchas tão fofinhas e lindas e divertidas e mais não sei quê... desarrumam-me as gavetas.
Mas o que será que procuram?
Não era mais fácil ...pedir?
Mas estas duas juntaram-se à esquina para as diabruras. Como era bom se eu tivesse só... uma gaveta (neta)!!
Não arrumo não. Fica para a próxima vez em que venham cá a brincadeira vais ser: arrumar. E já agora arrumam os roupeiros, os armários e o que estiver desarrumado.
Ou então queridas vão para a rua está sol, agradável; ou vejam se está chovendo, mas deixem as gavetas como estavam, assim como que... arrumadinhas, sim?

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Molas/trancas/prisões

Mas esta Pulga só pensa em molas, trancas e prisões para o cabelo. E eu tenho de a servir e de ter tempo para colocar todas estas no curto cabelo que existe.

Ai, ter uma avó reformada e com pachorra é muito bom. Bué de muito bom.

Fim de semana, pois então!

 Para todos os que por aqui passam tenham um bom fim de semana e óptimas férias, se for o caso!
Vemo-nos por aí! A nadar no Oceano Atlântico!! Ou no Mar Mediterrâneo!!
Cuidado com os tubarões e com as piranhas!!! Ui, há tantas!!

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Mas isto é o fim!


Estou possessa que nem o diabo quando está com o tridente na mão à espera dum rabo gordo para o afincar.

Olho para as montras, eu, logo eu, que não sou dada a compras, nem fã de passear pelos centros a ver modas, mas, ia a dizer que...estava a olhar para as vitrinas....e é aqui que...eu me possuo de brotoeja quando vejo saias curtinhas de folhos, calças, aquelas de usar com o rabo e barriga de fora; calções minúsculos, à V8, e de balão (que parecemos mesmo um balão de ar quente) ainda por cima de cintura descida.
Tudo curto, demasiado curto e com um agravante: puxa-se para cima e sai de baixo, puxa-se para baixo e sai de cima.
Além disso as calça, as de ganga, parecem usadas, coçadas e estragadas. Uso cá isso! Se fosse há 10 anos atrás olhava de esgueira para alguém vestido com elas.
E depois há as  mini-mini-saias e os mini-mini-vestidos e ...poizé!!! Aí é que me dá a coceira no nariz e em todo este corpo lindo que Deus me deu.
Como é que eu me meto lá dentro? E onde meto a vergonha? Sim, porque se saísse da casa assim com aquele mini-mini-vestido ia direita pó "trapiche"!
Senhores da moda, senhores das lojas, filhinhos, sabem que existem mulheres de cinquenta? Sabem também que elas se vestem? Sabem que os corpos delas são cheios de ..saúde? Sabem? Parece que não!
E sabem também que elas têm decoro (uma coisa já em vias de extinção)?
Pensem em nós ou será pedir muito?
É que curto, curto, curto, não é para mim, fiz-me entender? Fui clara como a lama?

A menina dos brincos de cereja...

...É a Quicas, a minha filha. Fotos do dia do seu casamento. Provavelmente, um dos  dias mais felizes da sua vida.                                                                         
                                                                                                                                                                       E a Quicas é...                                                                                                           
A mãe das PULGAS


  

terça-feira, 6 de julho de 2010

Pequeno-almoço nutritivo

Para ele: um sumo gaseificado, um pastel de nata comido às colheradas.

Para ela: um sumo gaseificado, uma fatia de salame de chocolate comido às dentadas.

Ele: 4/5 anos
Ela: 7/8 anos
Local: Um centro comercial na baixa do Funchal

A fixar: não tenho nada contra (a favor já não me manifesto) cada qual dá o que lhe aprouver aos filhos. A mim dá-me mazé uma comichão no nariz e a "brotoeja" começa a aparecer.
Crise? De barriga cheia...a arrotar... Pequeno almoço no shopping?  Mas não é para todos !!!

Mudam-se os tempos

 Há anos atrás era usual vermos (nós professores) no bilhete de identidade de crianças, no lugar do nome do pai estas palavras (dolorosas): Pai Incógnito.
Era um fardo pesado de transportar pelos ombros frágeis de uma criança. Até que um dia, acabaram-se os filhos de pais incógnitos. Os pais são responsabilizados pelo acto.

Avança o tempo...muda a vontade: mãe incógnita?
Impossível de (eu) aceitar!!!
Até onde vai o amor de mãe? Até esbarrar com um monte de dinheiro, certamente!!
Cristiano Ronaldo dos Santos: filho de Cristiano Ronaldo e de Mãe Incógnita.

Tenho pena, muita pena da criança quando souber que o pai comprou o seu nascimento que foi uma moeda de troca entre duas pessoas que se julgam civilizadas.
Pena! Muita pena!    
                                                                                                                                            
(Mas desculpem-me, os adoradores do jogador, será que não é  uma jogada para esconder a sua homossexualidade, tal qual Ricky Martin?)

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Olha, ouvi dizer...

 ...Que o Ronaldo foi pai!

"Perguntem ao Queiroz!"- Lá dizia o Ronaldo, ao sair do jogo da eliminatória.
Hummm, fiquei com a  pulga atrás da orelha...Ele (o Queiroz) deve saber os detalhes...
Vamos lá a perguntar ao Queiroz. Todos em voz alta, mais alta....
- QUEIROZ????? Tu sabes alguma coisa? Conta...conta..sou toda ouvidos...e boca...Bota a boca na vuvuzela (em vez de no trombone)
Mas...repare-se na foto!! O Queiroz faz a quantidade de vezes.. (só 3?) que o Ronaldo...e ele...ri-se e ...
Giiiiiii pára. Pára de ter esses pensamentos...

Pensamento meu: Tudo a crescer

Mas nesta casa tudo cresce  e multiplica-se desalmadamente!

É a erva no poio (horta), a roupa para engomar (passar a ferro), a poeira nos móveis, as unhas (as da minha tia já parecem as garras da águia do Benfica), as preocupações, a saudade, a esperança de dias melhores.
Tudo cresce. Cresce. Cresce. Tudo se multiplica, excepto o dinheiro. Esse, rás parta, filho de uma...leidi,, não é fêmea, não se reproduz... nem cresce.
C´um caneco!!

sábado, 3 de julho de 2010

Um dilema......ou será um trilema?



 Porque razão todas as frutas que eu gosto engordam?
 Ou porque razão eu só gosto de frutas que engordam?
Ou ainda porque razão eu engordo com todas as frutas?

A fixar:
Frutas que engordam (mais ou menos): maçã, pêra, mamão (papaia), marmelo, pêssego, manga.

Frutas que engordam (muito): uva, banana, figo, caqui (dióspiro), abacate, coco, amendoim, nozes, castanhas, avelãs.

Frutas que engordam (um bocadinho): abacaxi, ameixa, morango (sem agro-tóxico) laranja, mixirica (tangerina), jaca, maracujá, limão, lima, amoras, goiaba, melão, melancia .

Frutas que não engordam: nenhuma


(Fruteira na minha cozinha. Foto tirada com telemóvel. É bom, o diabo do telemóvel, eu não lhe dou o devido valor!)
 (imagem da jaca retirada da net. Não sei em português de Portugal como se chama e nunca comi.)

 Ler mais (clicar na frase)

Só para que fique registado

Hoje dia 03, Sábado, Fim de Semana, Julho, Verão...

 E...chove...aqui na Madeira!

Até o tempo anda desnorteado!!

Fotografia: Corunha 2009

Para baixo todos os santos ajudam, mas para cima é o diabo!

"Atão" não é que sonhei que estava a subir umas escadas que nunca mais acabavam?
E subia. E subia. E quanto mais  subia mais tinha para subir. Ainda por cima não eram a direito (mas também não eram a esquerdo).

Ao chegar ao topo, olho para baixo. Creeeeeedo o que eu tinha subido!!! E agora? Tinha de descer?
Ah, mas nem a sonhar eu sonho como deve ser. Sou mesmo torta! Não desci pelas escadas não, isso é que era bom...descer aquela quantidade infindável de degraus e ficar com a língua de fora como um cachorro cansado, e a deitar litros de saliva?! Cansada já estava de subir !!!

Tive uma ideia. Corrimão. Ora bem...Rabo em cima dele, por lá baixo, cabelo a esvoaçar tal era a velocidade a que eu descia e braços abertos como se estivesse na proa do Titanic.
Não me lembro se cheguei abaixo sã e salva ( mas penso que sim), não sei se desci sempre pelo corrimão (as escadas eram de caracol) ou se fui cuspida pelo caminho...

É que acordei.
Mas de uma coisa tenho a certeza, estou inteira. Bem, tenho umas nódoas negras nas pernas, mas isso é matéria para outro artigo, depois de resolver o assunto com quem mas fez...hummmm...

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Fim de semana, pois então!

E mais um fim de semana, claro! O primeiro do mês de Julho.O sol veio para ficar, mas onde está ele não sei.  Não o vi ainda. Por isso, aconselho o uso de um chapéu. Pode ser de palha, pano, lona ou até  folha de bananeira, mas usem por que os raios violeta vão estar fortes. Bom fim de semana a todos os que por aqui passam.

(Este não é um blogue no qual se fala da moda e afins, porque não faço publicidade à borla a marcas de roupa e calçado, mas hoje foi uma excepção porque o chapéu representa duas partes distintas do mesmo dia: o Dia da Mãe e  o da Queima das Fitas da nora que tá pa ser e foi-me oferecido por ela que adora os artigos desta loja. Daí a referência)

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Já alguém...

(imagem retirada da net. Análise de fezes ao elefante)
...Fez a análise de fezes? Aquela de "obrar" (palavra madeirense para cocó, não é bem para...cocó é mais...para ...para...será que tenho de dizer ou entendem?) durante 3 dias?
Estou a caçoar, não é "obrar" durante três dias, mas sim, recolher a "obra " em 3 dias?

É que me deram três frascos e uma espátula, mas e agora?
- Só um pedacinho - disse a enfermeira.
Mas não tenho ideia de como fazer. Vou ter de escarafunchar  a "obra"?
Ai Meu Deus que nojo, digam-me como se faz! Num saco? No bidé? No chão?
É  que só de falar já me dá náuseas e uma volta nas "tripas".

Esperem um instante, vou ali "rabiçar" (vomitar) e já volto.
Um saco! Dá-me um saco! Depreeeeeessa!
Glup...glup... blhac...