Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Mais uma corrida mais uma rodada

E prontes, como este templo ainda era um poço de malignidade, e nem as rezas, nem o acto de contrição, nem mesmo a benzedura ao mau-olhado se deixava de ser um sitio maligno (credo em cruz!)
Atao, hoje retirei os blogues que seguia (estavam no fundo, ali no rodapé) aqueles que religiosamente frequentava todos os dias.
A ver se desta fica curado! 

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

"Escrafunchei"...

..."Esgravatei" e cheguei ao vírus.
Penso que agora está limpo do pus (da infecção). Era o contador de visitas (opromo). Por isso quem tem infecção e veja se o foco está neste servidor. (Nem sei se se diz assim, sou um pouco estúpida em informática).
Por isso, vinde a mim. Testem e digam qualquer coisa.
Ah, e... "ó depôs" tiro a verificação de palavras.

E...

..Continua o vírus no blogue. Além do desaparecimento de seguidores.E nem posso instalar um antivírus nem reclamar, enquanto o vírus continuar por aqui...estou de mãos atadas.
Já constatei que há muito blogues infectados, vamos aguardar que a "infecção" passe e retomaremos ao normal. Espero eu.

Entrementes, voltou a verificação de palavras nos comentários. Poça pah! Caramba que irritante! devem estar a dizer . Eu entendo, digo o mesmo quando chego a um blogue e tem a verificação de palavras, mas por agora estamos assim até desaparecer a infecção viral. Ou virulenta.

domingo, 25 de setembro de 2011

E é assim por aqui

"Suspeita de Sítio Maligno.
 O sítio web em  avogi.blogspot.com foi denunciado como um sítio maligno e foi bloqueado de acordo com as suas preferências de segurança.

Sítios malignos tentam instalar programas que roubam a sua informação privada, usam o seu computador para atacar outros ou estragam o seu sistema.Alguns sítios malignos distribuem intencionalmente software que provoca estragos, mas muitos foram comprometidos sem o conhecimento e/ou permissão dos seus donos."

Por hoje é tudo. Este é o aviso que tenho quando entro no blogue. Suspeitam que é maligno. O meu blogue é um sítio maligno? Ó  google, por Amor da Santa,  tira isto daqui.


Maldita cafeína!

Caramba, estou possesssa. Já viram as horas, já? Pois não vejam, não são horas de estar aqui "embuseirada" à frente do computador. São horas das mulheres honradas, casadas e virgens estarem na cama. Mas eu tenho uma desculpa: tomei uma chinesa ou melhor dizendo, que aqui, em Portugal continental não sabem (ou não querem saber) o que é uma chinesa, aliás, julgam que quero uma mulher da China; ora bolas, para que quero uma chinesa dessas?
 Não é a essas que me refiro. Prontes, falando "à política", tomei uma meia de leite; e agora ando aqui às voltas como o Gaspar à procura do rabo e nao tenho sono. Já me deitei e levantei; contei carneiros, ovelhas, cabras e cabritos, até uma manada de vacas e bois e o sono não vem. Já tomei leite frio, gelado. E o "estapilha" do sono, não vem.
Que mais posso fazer?

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Foi assim que aconteceu

Hoje foi o blind date. Há muito que combináramos um café no shopping. Dela, só conhecia o seu sorriso enigmático e os caracóis do seu cabelo. Quando vi uma boca sorridente ...a encaminhar-se na minha direcção, vi logo. É a Laranjinha.
De que falámos?  Daquilo que as mulheres falam: de tudo.
A Joana é uma menina calma, ponderada, com uma expressão que cativa ao primeiro olhar. Mas a doçura com que se expressa é a sua qualidade. Falámos de pão. Ora, eu sou apreciadora de pão: com nozes, com amendoins, amêndoas, com pistachio, pinhões, com manteiga, queijo, doce, bem, nem digo mais...até que falou da Broa de Avintes.

Nunca tinha ouvido falar.  Pela sua mão fomos até ao hiper comprar uma. Ah mãe! quase que a deixava cair ao chão. Pesada. Geralmente o pão é leve. Não estava à espera. Admirei-me com o peso.
Mas é boa, muito b(r)oa mesmo. Já comi umas tantas fatias assim só com manteiga , e sem conduto para apreciar o seu sabor genuíno, mas deixo aqui a receita da Joana.

- Partes a broa em fatias mais ou menos finas e em formas quadrangulares.
- Pões um pouquinho de maionese em cada fatia (com uma colherzita de chá).
- Cortas cebola em forma de meia lua e pões por cima.
Cortas azeitonas a meio e pões uma ou duas metades em cada fatia.
- Pões no forno (a 180 ou 200ºC) durante uns 15-20 minutos (consoante a queiras mais ou menos tostada), e até a cebola ficar bem cozinhada.
- O último passo e melhor de todos: serves, comes uma, duas, três quatro fatias. Fica uma delícia.

Fim de semana, pois então!


 E o fim de semana começa e bem. Já começou, aliás.
 À noite, só à noite tenham muito cuidado; andam águias e dragões na rua. E preparam-se para atacar.
Mas entrementes, Bom Fim de Semana com folhas a cair, pois, se há coisas que adoro no outono são as folhas no chão. Crunchy, crunchy, o som crocante e estaladiço das folhas ao serem pisadas, esmigalhadas.  Além da paixão pelas suas cores, tanto na Natureza como nas tendências de moda. 
Bom Fim de Semana, pois então!

Fotografia: Praia Fluvial da Vila de Prado, Braga, com um belo entardecer.


E foi assim que aconteceu

Poderia dizer...poderia acrescentar, mas não. A Célia - minha conterrânea....(e embora a Madeira seja uma ilha pequena, nós nunca nos cruzámos lá, foi aqui, neste espaço virtual que encetámos a conversa e palavra puxa palavra saímos de dentro do computador e fomos apertar os ossos uma da outra. Primeiro, na nossa terra, depois em Aveiro, na passada quarta-feira)...conta tudo no seu "Passos da Ilha" e convido-os a entrar.
Sigam-me. É por aqui, se faz favor.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Só mesmo, só...

..Para lembrar que voltei a comentar os donativos recebidos, desculpem, os comentários deixados na caixa de esmolas, ai queredo, na caixa de comentários, digo. Assim, como se estivéssemos em circulo, sentadinhos no chão à volta da fogueira, em posição de ioga...(quem puder, claro. Os que não podem, como eu, diga-se, ficam de pé, apoiando o corpo ora numa perna ora noutra até caírem de cansaço e ficarem como os outros: sentados)...em amena cavaqueira.  Desse lado, deixam o donativo, eu abro, aprecio, recolho, selecciono, e tungas, vai um de volta também; aqui, neste ponto de encontro. Pode ser? Vejo daqui que todos abanam a cabeça em sinal de concordância. Aprovado e decidido por unanimidade.
E prontes, vou-me à vida.

E já dizem por aí...

...Que a vida vai melhorar? Cá nada!

Estou a lembrar-me da cantiga carnavalesca (eu sei que não é altura de Carnaval, também sei que que a esperança é a última a ir-se, mas, Paquito também dizia : "daqui não saio daqui ninguém me tira." Não era isso que eu vinha cá cantar...perdão...dizer. 

E, dizem por aí que: "O Outono começa hoje quando forem 16:44 em Portugal continental (e Madeira, acrescento), acompanhado por condições meteorológicas características desta estação do ano, como aguaceiros e uma pequena descida da temperatura. 
O Outono vai prolongar-se até ao próximo Solstício, que ocorre no dia 21 de Dezembro às 17:04, em Portugal continental (e Madeira, acrescento novamente, irrrrrra!!!") *
*copiado do Jornal de Noticias que se esquece que a Madeira está no mesmo fuso horário, obedece à mudança de hora e, até as estações do ano mudam ao mesmo tempo. Estamos no mesmo hemisfério.
Engraçado! Será que sabem que a Madeira é Portugal?

Fotografia: Adoro esmigalhar as folhas secas de plátano. Lembra-me Outono. Ali, no bar da Praia Fluvial do Prado, Braga.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Presunção e água-benta cada um toma a que quer

E eu não sou excepção. Fiquei assim a modos que parva, a modos que tonta, prontes, mais tonta digo, quando recebo uma mensagem de alguém, a dizer que ele - o blogue - estava a ser referienciado na página do Jornal da Madeira. Perguntei a Moi-Même: Hoje é o primeiro de Abril, dia das Petas? Ao que ela respondeu: Tás tonta, pah?


 Corro logo para o café, com o pretexto de ler o jornal, e assim poder comer a meia dúzia de queijadas diárias, reservadas para mim, procuro a página e vualá, lá estava a referência ao meu, ao nosso blogue, sim, ao nosso, uma vez que eu é que escrevo e publico, mas são vocês que têm a paciência e a delicadeza de o de lerem.(Não estão a ver, mas estou a agradecer à chinês, fazendo vénia, palminhas das mãos juntas e a cabeça a tentar tocar o "imbigo", mas...inglório).
E fiquei presunçosa, claro que sim, só falta a água-benta.

Agradeço ao Jornal da Madeira e a quem fez a referência. Verdade. Fiquei "encavacada".
E agradeço aos que me lêem, aos que comentam, aos que lêem e comentam, aos que comentam e não lêem, aos que estão aqui todos os dias e que fazem deste blogue, o nosso ponto de encontro virtual.

Fotografia: E digam lá se não é verdade, hã?

Isto de querer ser Maria-vai-te-com-as-outras...

...Tem os seus inconvenientes.
Aconselharam-me para a pele o creme de azeite; que o óleo de azeite é reconhecido como um óptimo hidratante que pode ser usado como loção todos os dias, suavizando a pele seca e prevenindo rugas. Lá fui eu às carreiras procurar um bom azeite para dar na cara. Comprei um boião, experimentei e agora tenho os óculos a escorrer pelo nariz abaixo, chegando ao queixo. É que nem param no buço!
Ou o azeite não era virgem (que tinha de ser virgem) ou não era bom como aquele Gallo que anda a cantar desde 1919 ou então dei demasiado.

Realmente, apreciando bem, tenho a cara a "lustrir"...e os óculos a cair. Mas será que vou ficar com pele de bebé? Sem rugas, macia... Dúvidas, só dúvidas, caramba!

Fotografia: Alto Douro Vinhateiro. Captada na semana passada  com o telemóvel.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Ai que saudades da minha banana!

Digo, afirmo e reafirmo o que sempre digo à boca cheia: Não há banana melhor e mais doce que a minha, a da minha terra, Madeira. E agora longe delas é que lhes dou o devido valor.

Hoje, comprei uma penca: grande, amarela, grossa, mas de gosto, apre! horrorosa, cheia de "fiapos", desconsolada, até fiquei com um gosto (mau) na boca.

Quero lá saber se as da minha terra são pequenas, reduzidas, com manchas pretas, amolgadas, pecas, maduras, moles, enrugadas, eu só quero uma penca, pronto, vá lá, se for muito, praí umas três bananas da Madeira. É pedir muito? Oiçam, eu nem peço um cacho! 

Ai se eras meu...

...Já tinhas ido bater ao poio do vizinho da frente, seu computador de ....apetece-me dizer...merda, mas não digo, fica feio. Mas que me apetece, lá isso sim.
Bem, como estou possessa, irritada e a bufar, além disso, a hemorróida tá a chiar por não poder andar a meter o nariz na vida alheia, vou vale dos lençóis, hoje este "estapor" não me deixa comentar em lado nenhum, e como é do bisalho, por respeito, não lhe dou uma martelada nas teclas.
Rás parta estas modernices!!

É já hoje, dia 19 de Setembro...

...Que se inicia o ano lectivo na Madeira para os alunos do Ensino Básico.
A todos os docentes, alunos, pais e encarregados de educação, funcionários que não seja mais um, mas sim, o ano, o ano em que vamos dar as mãos e de mãos dadas construir o futuro.
Aos professores desejo apenas uma boa dose de motivação, perseverança que "ser Professor " não é tarefa fácil, nunca foi. É a profissão mais difícil, mas a mais necessária.

Cada dia é um desafio, tanto para o professor como para o aluno. Um conselho: não basta ser bom... tem que se gostar: de ensinar e de aprender.
Um bom ano.

Fotografia: Enquanto que uns vão iniciar o trabalho, eu vou retomar o caminho das férias, uma vez que já descansei os pés.

domingo, 18 de setembro de 2011

E enquanto fosse e não fosse

Tinha tanto gelo no congelador que dava para fazer esqui.
Só não fiz porque não tinha os esquis e enquanto fosse e não fosse comprar, de certeza que a pista tornar-se-ia num lago. Como também  não tinha barco e enquanto fosse e não fosse comprar, de certeza que ao chegar a casa, o lago já não seria lago, mas sim, uma poça. E foi isso que aconteceu enquanto limpa e não limpa, o gelo derreteu e fez poça.
Tão simples. Eu é que complico.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Fim de semana no Douro Vinhateiro

Disseram-me "traz roupa quente e um casaquinho. Está frio."

Vim munida de blusas de manga comprida, calças (também compridas canão, não eram calças, mas sim, calções), sapatos fechados, camisolas de gola alta (sim sou friorenta no pescoço) e agora ando aqui com os pés a ferver, e inchados, o corpo em brasa, nesta sauna.

Mas porque acredito sem ver? Da próxima, não trago roupa nenhuma e chegando ao sitio faço umas comprinhas consoante o tempo. E o dinheiro também. E nunca mais acredito em ninguém, nem pergunto: "Como tá o tempo por aí?"

Ementes, Bom fim de Semana, pois então, com ou sem calor, com ou sem compras, com ou sem roupas.


Fotografia: O rio Douro, no Alto Douro Vinhateiro (captada com o telemóvel, ontem). Já viram o dia claro?

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

No talho

- Boa-tarde, tem fígado de vitela?
- Não, mas tenho coração e bofe.
Olhem, fiquei estupidefacta, uma mistura de estúpida e estupefacta.
Ora, eu entro para comprar fígado, ia sair com coração e bofe?
E se ele me dissesse: não, mas tenho patas e cabeça de porco?
Eu diria: ai tem tem. Vejo daqui.

Com o caralhinho na mão

Eu não minto. Acreditem. O que escrevo é tudo real. Não invento personagens, sítios, lugares; não invento nada, tudo o que escrevo passa-se comigo e com as Pulgas, somente coloco um pouco de humor, um pouco de graça, sabem, eu sou assim. Gosto de rir e fazer rir, gosto de espalhar boa disposição.

Eu disse ali mais em baixo que o mê "bisalho" levava o "caralhinho" dependurado. Sim, dependurado e à visa de todos. E até posso afirmar que ela anda sempre com o "caralhinho" na mão.

Ora bem, para quem (ainda) não sabe: caralhinho é o pau com o qual se mexe os ingredientes para a poncha. Também não sabem o que é poncha? Atão explico noutro escrito. Só digo que é uma bebida bem boa, bem doce, bem calórica, bem alcoolizada e que dá boas bebedeiras ou "mamadas", credo que palavra, mas por aqui quando se diz : tás cuma mamada! quer dizer tás com uma bebedeira; tens a pinta inchada ou ainda com o morango inchado. (Desculpem, mas nós madeirenses somos assim, que querem?)

Por isso, repito, o "bisalho" levava o "caralhinho" dependurado até eu o colocar na minha mão.

Fotografia: O porta-chaves. Mas, digam-me com sinceridade, é parecido, não é?

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Depois de vários estudos concluíu-se que: Todas as mulheres...

...Têm pânico de baratas.
Roupas baratas, jóias baratas, malas baratas, viagens baratas...

E, todas as mulheres gostam de carinhos.
Vestidos carinhos, sapatos carinhos, perfumes carinhos, restaurantes carinhos, presentes carinhos...

E até não sou de beber muito

Descansei a cesta no banco do carro. O bisalho afincou as unhas no guiador. Com a chave metida na ignição e o seu "caralhinho" dependurado lá se foi comer alcatrão. Andou-se, andou-se, até parar. Já na sabia como havia de pôr o "rabichol", ora para um lado ora para o outro.Na rua, um bafo quente, abrasador. Eu, com a cesta moldada no assento do carro, comei a ficar mole como uma "buseira". Dois litros de água, meus senhores e minhas senhoras, foi  o que meti no "gargol" durante a tarde. Agora, na quietude da noite, oiço coaxar. Será que tenho rãs no estômago?

E devia...

...Aqui e agora agradecer os comentários e Parabéns no artigo em baixo. Em nome do mê senhor (e ele fez questão de me mandar escrever e agradecer) e em meu nome: Obrigada.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Pois, já me lembrei...era isto mesmo...

De repente, lembrei-me. Fez-se luz, iluminou-se.Verdade.

Lembrei-me do que queria escrever, foi assim como que uma pancada mais forte e...como me podia esquecer que... 
...Há muito tempo, há precisamente 55 anos alguém deu à luz  neste dia, 13 de Setembro. Foi a minha sogra.

E nasceu, aquele que hoje em dia é o mê senhor.
Parabéns.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Não sei o que se passa com esta cabeça!

Vinha com uma presa danada para escrever qualquer coisinha. As ideias fervilhavam na minha cabeça e se calhar deve ter sido por isso, de tanto fervilhar, queimou, mas deve queimado tudo, é que não me lembro do que ia escrever. Irrito-me com ela quando isto me acontece! Apetece-me trocar, vender ou simplesmente deitar fora. Mas depois penso, aliás, não penso, que se pensasse, saberia ao que vinha.
Tanta coisa para dizer e chego aqui fico a olhar para ele e ele para mim e ...nada. Pumffff, foice. Olha, parecemos dois tontos: eu o o computador. Eu, porque esqueço-me do que vou dizer, e ele, que por ser computador, e tudo sabe, devia adivinhar os meus pensamentos.
Mas que isto vai de mal a pior lá isso é verdade. Paciência! Há-de vir dias melhores. Pode ser que encontre uma cabeça melhor que esta e faça a troca.

Se...

...O meu dinheiro crescesse como cresce o meu cabelo seria uma mulher rica. Mas, se as despesas crescessem tanto quanto as minhas unhas..ai, queredo, é melhor nem pensar, mas de certeza seria uma mulher pobre.

sábado, 10 de setembro de 2011

Fim de semana a preparar a festa

Mesmo que haja coisas para fazer, como os amigos não devem ser esquecidos mesmo que haja uma festa para aprontar, como a delicadeza não ocupa lugar, mesmo estando o dia a fugir por entre os dedos, não posso deixar de desejar um óptimo, belo e agradável fim de semana, que o meu vai com certeza ser repleto de risos, gargalhadas, trabalho, canseira, mas delicioso. Assim, tal e qual como eu gosto, tal qual como se quer. Um prazenteiro fim de semana, pois então!

Ah, e se não me virem por aqui nem por aí, a bater à vossa porta, aceitem as desculpas cá na manager, mas o dia está completo e as 24 horas não chegam para tudo nem que estique. 

Bom Fim de Semana. E apareçam na festa de anos do mê Gu-Gu.

Fotografia: Baptizado/ Primeiro Aniversário do mai novo membro da família.

E vamos lá afinar as vozes...

 ...Que hoje é dia de cantar Parabéns.
É verdade, por aqui há festa. (Não! Outra vez?! Coitada dela, da velhinha simpática que não tem nada para fazer, pensarão vocês. Ao que eu respondo: Ai não que não tenho! Mas hoje a ementa está a cargo do homem do interior-centro, ou, trocando em miúdos: genro.)

 Mas, vamilhá a ver se ainda se lembram de quem faz anos hoje.

Quem? Não, esse já fez. Também não sou eu, queredo! Atão, quem festejou um ano no ano passado neste dia - 10 de Setembro? Quem nasceu há dois anos? Pois esse mesmo: o mê Gu-Gu. Acertaram. O meu toy-boy ruço faz anos hoje.
E agora que já sabem, vamilhá cantar a canção.

Parabéns para ti
Parabéns para ti
Parabéns para ti
Mas o bolo é para mim.


Não é não, é para todos. Sejam bem vindos à festa dos dois anos do Gu-Gu. Parabéns, Pulguito.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Eu cá nã sei...

...Mas por este andar derreto até ao final de semana! Eu e mais uns quantos madeirenses. Este tempo de leste é mesmo isto: tempo de leste, com areia pelo ar, com vento a soprar e saias a abanar.

Ontem, quarta-feira, 32 graus, hoje 34 se amanhã for 36, lá para domingo desapareço.
Não é que me faça mal, sempre derreto esta camada de gordura que fica entre a pele e osso, mas caramba, daqui a nadinha, é como se estivesse no forno a tostar com´um bisalho.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Se um é mau dois...é terrível

Amigos destes que eu tenho. Que olham para mim e perguntam, quando à tarde vou tomar um café com eles, à beira-mar, e levo roupa própria de estar no sítio.

  Foste ao supermercado, hoje?

Respondo, usando o meu sorriso 45 que é o sorriso prazenteiro e coloco a fila de dentes em pose para responder com toda a sinceridade, pensando ser a razão da pergunta, apenas curiosidade.
- Não. Porquê?
 E o pior foi "a depôs"! O mê senhor que é tão bom quanto ele diz-me, quando o fito, franzindo o sobrolho, admirada, e o diabo a rir-se...a rirem-se, ainda tem a distinta lata de me dizer:

- Ah, é porque tens à cabeça, a luva branca de espuma que vem nas papaias.

De repente tudo mudou. Lembrei-me do que tinha à cabeça!

Olho para ele, para o mê senhor, e faço-lhe o sorriso 54 - o contrário do 45 e mostro-lhe o pêlo nas ventas que tenho, e semicerro os olhos, e ele a ler o que digo, entre-dentes: "Em casa prepara-te; vou ler-te a bíblia"; pronta a lhe saltar para o focinho, e com a luva branca de espuma, dar tantas nele, ali mesmo, já, agora, e depois neles, os dois, que se riam de mim, da minha fita linda, comprada com tanto amor numa loja cigana perto de ...si. 

Como se diz?

 Ó diacho, não existem palavras em português no que respeita à moda e ao vestuário?

Agora é só: jumpsuit, outfit, closet, tennis, jeans, top, trench-coat, tracksuit, leggings, tregging (esta nunca tinha "ovisto") wish-list...
E depois ainda criticam o acordo ortográfico. Ora bolas, pelo menos, as palavras do acordo ainda percebo, agora estas, preciso de ir ao dicionário ver a tradução.

Cá para mim, que ainda sou do tempo em que o português era língua falada e ouvida, digo: fato-macaco, roupa de sair, vestuário/guarda-fatos, sapatilhas, calças de ganga, camisola de alças, casaco de abafo, fato de treino, calças justas, lista de desejos...and so on . Mas será que é necessário dizer/escrever estas palavras em inglês? É in? Ou out?  (ok, yep, yes, yeah, yah, sou gozona, so what?)

terça-feira, 6 de setembro de 2011

No final, resta o peso alojado na pança

Comi. Comeste? Como. E como? Mas como? Como tudo. E porquê? Sei lá? E não sou gulosa, só não me dou bem com a balança! É isso. E ela vinga-se! Olha para mim, arreganhada, assim que me ponho em cima dela com toda a minha força. Mostra os dentes a gozar, não pára quieta com a língua. Nem eu! E brigo, e chamo nomes, e dou-lhe pontapés e sento-me, a ver se ela fica quieta, mas não!
Mas nãoooo, não posso. Não devo abrir a boca, esta bocarra de "jamanta", e enfiar, e empurrar cu dedo, com a mão até tocar na campainha, aquela que fica dentro da boca, à descida do cano, e que o seu papel deveria ser tocar assim que se metesse mais do que o devido, mas não, ela nem toca, esta louca dum cão. Avariada, só pode!

Não quero estragar a média. Sim, porque ontem pesei-me três vezes numa balança meio desregulada, ou meia-louca, e deu-me 3 valores diferentes, e, pois tá claro, tive de fazer uma média, contas de cabeça. Retirei um quilo, por não me dar os valores correctos, por ser de noite (ai e tal, já comi, já bebi, uma pessoa incha durante o dia). Foi muito?
Maldita que me controla. Um dia hades fazer companhia ao PC e voar, livremente, como um passarinho!

Marástinfrasques! Espera só que a campainha da garganta toque...

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Dá-me cá uma satisfação...

...Ver mulheres a exercer profissões que eram consideradas masculinas.

Ainda ontem, domingo, no cockpit do avião, aos comandos, estavam três mulheres. Coisa que até há pouco tempo eram eles-os machos que exibiam as dragonas nos ombros, e arrastavam a malinha de piloto, enquanto que as senhoras perseguiam com ar submisso esses senhores; sim, eram os comandantes, mas agora, com licença, afastem-se senhores, deixem as mulheres-comandantes exibirem as dragonas. Agora elas, também  comandam esses pássaros gigantes.
E ontem, eu, mulher de antanho, habituada a ver certas profissões entregues aos machos deu-me uma satisfação enorme, uma alegria, que  passei a tarde a dizer: "mulheres com tomates! Maiores que os deles."

domingo, 4 de setembro de 2011

Se virem um computador a voar nos céus de Portugal...

...Podem ter a certeza que é o meu.
Eu juro, aqui e agora, que jogo este filho dum raio que o parta pela janela fora. Ou és veloz que nem uma gazela ou vais voar que nem uma bruxa.
"Estapilha", estou farta desta lentidão. Olhem que até pesco "bodeões" à espera que ele abra uma janela, mas como se costuma dizer: "Deus não fecha uma porta que não abra uma janela" eu fico com esperança que este "estepor" se despache. É que se eu abro uma janela ...ai voas voas como uma joaninha!
Caramba!

sábado, 3 de setembro de 2011

Fim de semana, pois então vamos comer

 Primeiro fim de semana de Setembro.


Hoje aqui no meu rural há festa (mais uma? dirão). Há quem resolva os seus problemas à pancada, nós, aqui, resolvemos com boa comida, boa camaradagem, juntando novos e velhos.
É a festa de despedida do bisalho e projecto-nora. Mas sabem, tenho uma "cangueira" nas canelas, de cansaço, ando abaixo e acima, subo "as passadas" duas a duas, num rodopiar constante como se fosse um pião descontrolado, para que tudo esteja bem. 
E deixo aqui o convite, mas..."poipem-me", só estou a convidar por delicadeza, espero que não levem a sério. 
Ma, se mesmo assim quiserem vir, a porta está escancarada.
Bem, e enquanto chegam e não chegam: Bom Fim de Semana cheio de boa comida, boa conversa, boa amizade, e claro bom tempo.

E vá lá não sejam envergonhados. Sirvam-se, foi feito por mim, para a festa de anos do "mê bisalho", no fim de semana passado. Lembram-se que também convidei e ninguém apareceu? Fiquei com uma "fraima" no coração.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Vamos lá a ver se desta vez não dá polémica

Não sei se sabem, mas tenho cá em casa desde a semana passada (o projecto-)nora. Veio cá passar uma semana com a família do noivo, sim, ela "anda pa casar" e é com o mê bisalho.
 E sabem, a mulher do norte, do norte bem de lá de cima, assim quase a fugir para a Galiza, realmente é diferente da mulher da ilha.
A mulher do Norte arregaça as mangas e lava a loiça, mesmo tendo as unhas pintadas de fresco; a mulher do Norte está sempre pronta a brincar com os "busicos", a mulher do Norte é disponível, e mesmo de férias pergunta: o que pode fazer, se precisa de ajuda, se quer que faça a salada, se pode pôr a mesa. A mulher do Norte é trabalhadora, habituada a ajudar a família, habituada ao trabalho, aliás trata o trabalho com respeito.

Mas o homem do Centro, dali perto de Espanha, também arregaça as mangas e prontifica-se a trabalhar, mesmo estando a cair para o lado de cansaço, o homem do Centro não pode ver alguém a precisar de ajuda que vem logo em seu auxílio, o homem do Centro também trata o trabalho com respeito e educação.
E não sei se sabem, mas os meus filhos souberam escolher bem. Ele foi ao Norte, ela foi ao Centro.
Já tinha dita alguma vez que a minha família é perfeita? Já tinha dito a sorte que tenho de ter estes dois na minha família?
Mulher do Norte, homem do Centro, uma dupla de respeito. Não sei se são todos assim, mas estes são. E fazem parte d´As Minhas Pulgas.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

E foi bom, muito bom mesmo

Quinta feira passada fomos até São Vicente-costa norte da ilha da Madeira ver Rui Veloso, mas antes do concerto houve espetada feita à moda dos arraiais: espeto cheio de carne, assado no braseiro, acompanhado com  laranjada (bebida), bolo do caco com manteiga d´alho, e pão com chouriço. A carne, embora um pouco rija (como sempre nos arraiais) era suculenta. O sangue da vaca ou do boi (não sei bem) escorria pelo braço abaixo que tive de fazer uma ginástica do caramba para lamber o cotovelo (se tivesse uma língua como a da vaca aí sim era o ideal, lambia desde o punho ao cotovelo duma vez.) A minha mão era para mostrar, não o verniz, mas o sangue da carne.

Bem, não preciso de dizer que foi muito bom, tanto o concerto, como a festa. E se eu disser que na sexta feira bisámos? Mas desta feita para ver os ABBA e claro, não comemos carne de vaca, novamente, mas frango assado, com a bebida característica dos arraiais: laranjada com cerveja.